in

Este ano, a nossa previsão é de movimentarmos mais de 418 milhões de euros

A IFTHENPAY, empresa fintech portuguesa especializada na emissão e gestão de referências multibanco para empresas, ultrapassou um total acumulado de mil milhões de euros, tornando-se na primeira fintech em Portugal a atingir este valor. Originária de Santa Maria da Feira, no distrito de Aveiro, a IFTHENPAY apresentou um volume de negócios de 1.430.257 de euros no exercício de 2017, com mais de 11 mil entidades aderentes ao seu serviço em todo o território nacional. A Grande Consumo falou com Filipe Moura e Nuno Breda, Co-Founders e Co-CEOs, sobre a empresa, os seus objetivos e o futuro desta.

Grande Consumo – Como surgiu a IFTHENPAY?
Filipe Moura –
A IFTHENPAY é uma instituição de pagamento supervisionada pelo Banco de Portugal. Teve o seu primeiro recebimento em 2005, ou seja, há mais de 12 anos, motivada pela necessidade de uma corporação de bombeiros receber, de forma simples é fácil, os seus recebimentos. Tivemos a ideia de fornecer referências Multibanco para essa entidade e foi um sucesso imediato, pois a corporação teve muitos recebimentos e até mais do que estava à espera. De lá até aqui, foi sempre a crescer.

GC – Quais são as vantagens para um negócio de ter os serviços da IFTHENPAY?
Nuno Breda
São muitas. As empresas querem ter os seus recebimentos mais rápidos e apresentar uma imagem de uma empresa mais institucional. O facto de o cliente ver numa fatura de um fornecedor uma referência Multibanco vai induzi-lo a pagar dentro do prazo e faz com que seja vista como uma empresa grande. Se bem pensarmos, foram as grandes empresas que começaram por colocar isto nas suas faturas.
Por outro lado, quem tem uma vertente online das suas vendas, também tem grande vantagem, pois as referências Multibanco são em tempo real, ou seja, quando o cliente da empresa efetua o pagamento, a empresa é imediatamente notificada, seja por e-mail, backoffice ou diretamente no sistema, por webservices ou call-back. Dessa forma, a empresa aderente pode enviar de imediato a mercadoria para o seu cliente final. Tudo isto aplica-se em B2B ou B2C.

GC – Quantas empresas são, neste momento, aderentes? Como tem sido a evolução?
FM –
Hoje temos mais de 12 mil entidades aderentes e, todos ,os dias a entram mais. Estamos a crescer a um ritmo diário de nove ou 10 novas empresas aderentes. Ao fim de cada mês, são cerca de 180 a 200 novas empresas aderentes.
Neste momento, parece-nos que já está a funcionar o passa-palavra, pois, com o acumular destes 12 anos de bom serviço, há muitas pessoas que trabalham em empresas a falar bem de nós. Temos grandes empresas já cotadas em Bolsa, médias empresas, pequenas empresas e microempresas. Conseguimos responder bem a todo o tipo de empresas, independentemente da sua dimensão, e natureza, pois temos clientes de comércio, serviços, indústria e associações.

GC – 2017 foi um ano extremamente positivo para a IFTHENPAY. Como esperam que termine 2018?
FM
Parece-nos que, face ao período homólogo de 2017, estamos com um crescimento em faturação superior a 20% e em volume de pagamentos superior a 40%. Em breve, comunicaremos os nossos resultados com precisão. Até ao final do ano, acreditamos conseguir manter este nível de crescimento.

GC – Para além das referências Multibanco, existe agora também o MB WAY. A adesão a este tem sido positiva?
NB –
Sim, o lançamento foi muito bom, feito na Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto, no âmbito do WordCamp 2018. Muitas empresas já aderiram. Há um benefício extra, pois, caso seja uma loja, restaurante, café ou algo do género, consegue dispensar o TPA tradicional que tem sempre mensalidades ou anuidades. Com o nosso MB WAY consegue substitui-lo, pois uma boa parte das pessoas já tem MBWAY. Os estabelecimentos aderentes com a nossa app gratuita conseguem fazer o recebimento, por aceitação do valor no telemóvel do cliente, através de MBWAY. É muito bom para o estabelecimento aderente.

GC – A 5 de abril alcançaram os mil milhões de euros de volume de pagamentos acumulados, sendo a primeira das novas fintech em Portugal a atingir este valor. Qual é a próxima grande meta a atingir?
FM
Sim, é verdade, atingimos em abril os mil milhões de euros de pagamentos acumulados desde o início desta atividade. O ano passado, movimentámos mais de 312 milhões de euros. Este ano, a nossa previsão é de movimentarmos mais de 418 milhões de euros e parece-nos que vamos ultrapassar o nosso objetivo.
A grande meta é atingir os nossos objetivos todos os anos. Os nossos objetivos estão delineados no nosso plano de negócios interno, que definem um crescimento sustentado para os próximos cinco anos, que é como entendemos que tudo deve acontecer. Para nós, este valor dos mil milhões foi só a primeira etapa, o que queremos é continuar a fazer crescer sustentadamente este valor.

GC – O que podemos esperar da IFTHENPAY em 2019?
NB –
Trabalho, empenho, o que esperemos que continue a resultar em boa qualidade de serviço aos nossos clientes e em natural crescimento. Estamos a ampliar instalações, dada ao crescimento da equipa, pois é necessário. Em 2019, esperamos continuar a servir os nossos clientes da melhor forma.

Publicidade

Parceria entre Garland e CODE dura há 15 anos

Montiqueijo, queijos com ADN tradicional e simultaneamente inovador