in

El Corte Inglés transformar centros em dark stores

O El Corte Inglés vai testar um novo modelo de negócio no seu centro de Eibar, em Guipúscoa, no País Basco, onde apenas manterá a venda física de produtos de ótica, seguros e viagens.

Fruto da aposta do grupo espanhol no digital, os 200 postos de trabalho gerados por estes grandes armazéns serão mantidos, não obstante o fim das vendas físicas, com a conversão do espaço numa “dark store” para preparação e distribuição das compras feitas através da Internet.

A partir deste espaço, serão servidas as zonas de Biscaia, Álava e Guipúscoa, com uma oferta de 25 mil referências de alimentação. A localização do grande armazém de Eibar é estratégica, praticamente no centro do triângulo formado pelas três capitais bascas.

 

Novo operador móvel

O projeto comercial também terá um espaço de venda digital para atender os clientes, ajudando-os a aceder à oferta online composta por 2,5 milhões de referências.

As instalações também contarão com um centro digital de atendimento e experiência, que dará suporte aos negócios do El Corte Inglés e de terceiros, designadamente o novo operador móvel Sweno.

Lançado pelo grupo em colaboração com a MasMóvil, a Sweno, além das comunicações móveis e de fibra, quer estender a sua oferta às soluções para a casa inteligente e conectada.

Publicidade

bebidas espirituosas

Bebidas espirituosas sofrem queda de 35% no canal Horeca até agosto de 2020

Mercadão

Mercadão incentiva compras a partir de casa com a oferta de 35 mil entregas