in

DS Smith estará novamente presente na feira Empack & Logistics Porto 2019

A DS Smith, empresa de embalagens sustentáveis, irá participar na 5ª edição da Empack & Logistics Porto, que terá lugar nos dias 18 e 19 de setembro.

Caracterizada pela sua ampla oferta, esta feira irá reunir num único espaço os principais fornecedores da indústria de embalagem e logística, tratando-se do único evento com estas particularidades realizado em Portugal. A empresa organizadora Easyfairs prevê que o evento contará nesta edição com mais de 100 fornecedores que procurarão dar resposta a todas as necessidades em matéria de embalagem, tecnologia, logística e serviços e 4.000 visitantes profissionais.

O stand (E30) da DS Smith estará localizado no Pavilhão 2 da Exponor, um moderno espaço onde os visitantes poderão conhecer as características e os benefícios das soluções de packaging destinadas aos setores do grande consumo, logístico e industrial, ou ao cada vez mais importante setor do e-commerce.

A oferta da DS Smith nesta feira compreenderá, entre outros, produtos diferenciadores com importantes vantagens para as cadeias de fornecimento, como são o caso do versátil Fanfold, que possibilita produzir embalagens no momento, em qualquer quantidade, formato ou dimensão, ou o Honeycomb, uma estrutura de cartão muito resistente, ideal para diversas aplicações e mercados alvo, entre os quais se destacam as embalagens de proteção para evitar danos nos produtos ou os displays. Estes últimos, cujo design é fundamental para a diferenciação no ponto de venda, também irão ter uma forte presença, de modo a demonstrar aos visitantes como um display em cartão ondulado pode ajudar a transmitir a mensagem da marca e a aumentar as suas vendas.

Adicionalmente, as paletes de cartão ondulado e honeycomb terão também a sua área reservada, pois caracterizam-se por serem uma alternativa mais limpa, ecológica, rentável e leve comparativamente com as tradicionais paletes de madeira e plástico, ajudando assim as empresas a manter o seu compromisso com o meio ambiente.

Vendas no comércio a retalho aceleraram para 4,7% em julho

As empresas portuguesas não são Customer Centric