in

Dinamarca será o primeiro país do mundo a desenvolver um rótulo climático para a alimentação

Foto Shutterstock

A Dinamarca será o primeiro país do mundo a desenvolver um rótulo climático para os alimentos, que seja fiável e ajude os consumidores a tomar decisões de compra mais amigas do ambiente. Este rótulo será gerido pelo próprio governo dinamarquês.

Os planos foram anunciados há poucos dias pelo ministro da Alimentação, Agricultura e Pescas da Dinamarca, numa primeira fase, de 1,2 milhões de euros, para o desenvolvimento da nova rotulagem, cujas propostas serão apresentadas no final deste ano. A ideia é ter um rótulo climático unificado, que seja controlado pelo Estado, e em que os consumidores possam confiar.

Neste momento, a utilização deste tipo de rotulagem não pode ser obrigatoriamente exigida, uma vez que a Comissão Europeia considera que é voluntária, pelo que a Dinamarca não poderá exigir que todos os produtos alimentares carreguem o rótulo climático.

 

Sustentabilidade

A Dinamarca trabalha há anos para integrar a sustentabilidade ambiental em iniciativas governamentais. No ano passado, incluiu as emissões de CO2 nas orientações alimentares, pelo que foi recomendado consumir menos carne e aumentar o consumo de leguminosas e legumes.

O conjunto de iniciativas visa reduzir a pegada climática em 70%, até 2030, mas também respondem ao desejo dos consumidores de fazer ema diferença, uma vez que a maioria da sociedade dinamarquesa acredita que é importante combater as alterações climáticas através da alimentação. Pelo menos seis em cada 10 dinamarqueses querem comer de uma forma mais respeitosa com o ambiente.

 

Pegada da alimentação

De acordo com a Agência Dinamarquesa de Energia, das sete toneladas de CO2 emitidas pelos dinamarqueses no consumo privado, cerca de duas toneladas provêm das bebidas e alimentos.

Heineken

Vendas da Heineken crescem 35,9% no 1.º trimestre

Cibercrime

Falhas de seguranças em dois dos maiores fabricantes de chips do mundo colocam em risco dois terços de todos os utilizadores Android