in

Deslealdade é o novo normal dos Millennials

Foto Shutterstock

As marcas que ambicionem ir ao encontro dos Millennials terão de avaliar cuidadosamente aquilo que os atrai, tendo em conta que a deslealdade é o seu novo normal”. A afirmação é de Ana Paula Barbosa, Retailer Vertical Director, Nielsen Portugal, num artigo sobre esta geração de consumidores publicado pela consultora. “Com a previsão de, nos próximos cinco a 10 anos, serem a geração com maior poder de compra, os Millennials são frequentemente consumidores mais infiéis às marcas. Esta geração toma as suas decisões de compra de forma mais abrangente, considerando um conjunto mais alargado de marcas e tomando as suas decisões de forma menos planeada”, reforça.

De acordo com a responsável da Nielsen, é possível agradar a esta geração desde que as marcas se comprometam em tornar as suas compras em “momentos felizes”.  A experiência de compra positiva, associada a atitudes e valores como a sustentabilidade ou a diversidade, por exemplo, influencia, cada vez mais, a decisão de compra, especialmente nas gerações mais jovens.

Dando mais valor aos produtos convenientes, que facilitem o dia-a-dia e devolvam tempo para as atividades de lazer, os Millennials são mais adeptos de todos os produtos ou serviços que apresentem estas características. “Nos últimos dois anos, assistimos a variações significativas das vendas em quantidade em categorias como as refeições refrigeradas (+24%), as refeições congeladas (+11%) ou, em valor, do take away (+21%). Também os serviços de entrega têm conquistado importância para esta geração, com 22% dos jovens portugueses que consomem take away a utilizarem estes serviços. Num grupo de consumidores que valoriza tanto a conveniência como as atividades de lazer, as refeições fora de casa ganham terreno (em Portugal, cerca de um quarto dos mais jovens jantam foram de casa, pelo menos, uma vez por semana). Neste cenário, assistimos, por oposição, a decréscimos nos produtos básicos, que servem de base à preparação das refeições”, detalha Ana Paula Barbosa.

Nesta busca por uma vida mais simplificada, estes consumidores jovens procuram mais produtos congelados, o que traz desafios aos frescos, nomeadamente, nas categorias de peixe fresco e bacalhau seco, que devem procurar formas mais convenientes de serem comercializados. Mais preocupados com uma alimentação saudável, os Millennials procuram ainda evitar ingredientes indesejáveis ou considerados menos saudáveis nos produtos do seu dia-a-dia. “Neste contexto dinâmico, cabe às marcas e aos retalhistas compreender o momento atual e encontrar respostas para exigências originais ou que se encontrem a conquistar maior expressão, potenciando novas formas de encarar o consumo, as ‘modas’ e as preocupações,’ e procurando oportunidades na inovação e adaptação”, defende.

Publicidade

Publicidade

Consumidor usa uma média de três canais para se informar sobre uma marca

H&M expande-se para a América Central