in ,

Crédito y Caución apoia empresas exportadoras do sector alimentar e bebidas

incumprimento

A Crédito y Caución apoia as empresas exportadoras presentes na 25.ª edição do SISAB, o maior salão internacional da indústria alimentar e de bebidas de Portugal, que decorre, de 2 a 4 de março, em Lisboa.

Vamos disponibilizar às empresas exportadoras nacionais, que concretizem transações a crédito durante o evento, a possibilidade de conhecer o risco de crédito dos seus eventuais parceiros e de contratar seguros de crédito que salvaguardem as operações”, refere Paulo Morais, Country Manager da Crédito y Caución para Portugal e Brasil.

O SISAB acolhe compradores de mais de 130 mercados, entre os quais representantes dos cinco principais mercados emergentes em 2020. Brasil, Colômbia, Emirados Árabes Unidos, Senegal e Vietname destacam-se como principais mercados para os exportadores em 2020, dadas as suas fortes perspetivas de crescimento económico e uma vulnerabilidade limitada ao contexto global. “O sector alimentar mantém um desempenho global razoavelmente bom. No entanto, as previsões para 2020 não são tão positivas. Espera-se um aumento das insolvências e dos atrasos nos pagamentos de créditos vencidos em mercados chave e alguns revelam-se mais expostos às consequências do Brexit, à escalada do conflito comercial com os Estados Unidos ou à peste suína africana”, adverte o diretor da Crédito y Caución.

Embora seja menos suscetível ao ciclo económico, o sector alimentar é muito sensível a riscos como a volatilidade dos preços das matérias-primas, os surtos de doenças ou as condições meteorológicas adversas. “Os impactos destes eventos, sempre difíceis de prever, são especialmente significativos para as pequenas e médias empresas, podendo provocar a deterioração imediata da sua rentabilidade. Isto num sector caracterizado por margens muito reduzidas para a maioria dos produtores e retalhistas”, salienta Paulo Morais.

Num contexto de incerteza e de abrandamento do crescimento económico, o seguro de crédito está a desempenhar um papel crucial na reativação do comércio, ajudando a redesenhar as carteiras de clientes de milhares de empresas. A Crédito y Caución analisa diariamente 10 mil operações de crédito e cobre mais de 500 mil milhões de euros em linhas de crédito comercial. O sector alimentar, com valores na ordem dos 63 mil milhões de euros ao ano, é o quinto principal sector de atividade para a companhia e, conjuntamente com o sector agrícola, totaliza mais de 96 mil milhões de euros em linhas de crédito comercial cobertas anualmente. “A presença mundial da Crédito y Caución e a importância da fileira agroalimentar no volume de crédito comercial coberto confere-nos um amplo conhecimento do tecido empresarial e dos mercados internacionais que estamos a colocar à disposição das empresas exportadoras portuguesas”, sublinha. “A qualidade e diversidade das marcas e dos produtos nacionais presentes no SISAB atraem compradores de novos mercados em relação aos quais é importante conhecer o nível de risco, as práticas de pagamento e as especificidades contratuais. O seguro de crédito constitui a ferramenta de gestão de risco que as empresas exportadoras portuguesas necessitam para chegar a esses mercados com maior segurança”, esclarece.

O SISAB PORTUGAL promove a dinamização das exportações do sector agroalimentar português, reunindo mais de 500 expositores nacionais, repartidos por 28 sectores de atividade, e 1.700 compradores de mais de 130 mercados internacionais. O evento acolhe em exclusivo marcas e produtos de origem nacional e compradores estrangeiros, em que se incluem agentes internacionais importadores, distribuidores, retalhistas, grossistas, representantes das grandes cadeias de distribuição, Horeca, tradings, consolidadores e brokers credenciados.

C&A, canda, c a

C&A elimina os sacos de plástico descartáveis e disponibiliza alternativas mais duradouras

Leroy Merlin Portugal inaugura 20.ª loja nas Caldas da Rainha