in

Conhece o mercado de frescos omnicanal da Alibaba?

É o estandarte da estratégia omnicanal da Alibaba. Os supermercados Hema são o mercado de frescos do gigante chinês de e-commerce, onde o online e o offline se fundem para responder à procura dos consumidores.

A experiência que os clientes têm nestes espaços é caracterizada pela Alibaba como de “Novo Retalho”. Os utilizadores registados no marketplace iniciam a sua experiência na aplicação móvel dos supermercados Hema, que está integrada com a conta na plataforma Taobao e com a do Alipay, o método de pagamentos do grupo. Aí, é efetuada a compra, que pode ser recolhida no supermercado ou enviada ao domicílio do cliente em 30 minutos.

Desde 2015 que a Alibaba abriu 13 supermercados Hema. 10 estão localizados em Xangai, dois em Pequim e um em Ningbo. São localizações estratégicas para servir uma base de clientes num raio de três quilómetros. Estes espaços, apesar de em tudo semelhantes a uma normal loja de retalho, são totalmente móveis, permitindo aos clientes usar a conta Alipay para concluir a compra na loja. Cada item tem um código de barras para se fazer o scan, contendo infirmações sobre o preço, o produto em si, a sua origem, entre outros aspetos.

Segundo dados da Alibaba, as vendas nos supermercados Hema são três a cinco vezes maiores que nas lojas concorrentes da proximidade. Cada loja é capaz de entregar milhares de encomendas por dia.

Além disso, através da app, os clientes podem pedir produtos já cozinhados pelos chefs dos supermercados Hema. Quem prefira a experiência dentro de loja, pode escolher o produto fresco, como marisco ou peixe, e pedir ao chef que o prepare para comer no restaurante situado no interior do ponto de venda.

Toda a experiência é gerida através de Big Data: a app regista as preferências de cada cliente, oferecendo uma interface personalizada que apresenta produtos ajustados às suas necessidades, assim como permite planificar a cadeia de abastecimento e as rotas de entrega, para melhorar a eficiência do serviço. “Os supermercados Hema aproveitam os dados e a tecnologia de logística ‘smart’ para integrar perfeitamente os sistemas online e offline, construídos para proporcionar um serviço sem precedentes de entrega de frescos em 30 minutos. É o que se consegue ao imaginar a mistura perfeita de ambos os canais”, afirma Daniel Zhang, CEO da Alibaba, ao portal Alizila.

O gestor assegura que a intenção não é operar uma grande cadeia de grande consumo. Tal como os investimentos feitos nas department stores Intime, o objetivo é criar espaços que demonstrem os benefícios do “Novo Retalho” para os clientes e outras empresas que queiram apostar na sua transformação digital. Numa altura em que o comércio eletrónico representa 15% do total das vendas a retalho na China, a Alibaba ambiciona transformar digitalmente os restantes 85%.

Cada cliente faz, em média, 4,5 compras mensais e 50 vezes ao ano nos supermercados Hema. Na app, a taxa de conversão em compras é de 35%. As encomendas online representam mais de 50% do total de compras, mas em lojas como a de Jinqiao, em Xangai, a taxa eleva-se para 70%.

Veja aqui os vídeos e conheça este conceito de retalho, com a cortesia do portal Alizila:

Publicidade

KLOG investe 500 mil euros na ampliação da plataforma de Coimbra

McCormick compra negócio alimentar da Reckitt Benckiser