in , ,

Cloud e inteligência artificial chega a armários e cacifos pela portuguesa Lokk

Mobilidade, inovação e centralização são as palavras-chave que, segundo a própria, definem melhor o perfil e o conceito da Lokk.

Mobilidade total pelo facto de servirem os seus clientes com informação e funcionalidades na palma da mão e que facilitam o dia-a-dia dos Facilities Managers. Inovação pela capacidade de desenvolvimento próprio de sistemas e simplicidade de recursos tecnológicos adaptados à realidade de cada projeto. Assim têm conseguido corresponder no mercado com eficiência e celeridade. Centralização na Cloud e capacidade única de gerir um número ilimitado de sites, sistemas, cacifos e armários inteligentes dentro da mesma organização”, indica a empresa em comunicado.

 

Inteligência artificial

A Lokk tem um ano e atua já em vários sectores do mercado. Destacam-se as escolas, escritórios, hotéis e hospitais. Neste último âmbito, na nova unidade CUF Tejo, os cacifos da Lokk acrescentaram funcionalidades e resposta à pandemia, entre as quais, os recursos de inteligência artificial para interpretação automática de uso e bloqueio do cacifo até à sua desinfeção, entre outras capacidades autónomas de interpretação de informação e correção instantânea de possíveis erros humanos.

A Lokk destaca-se também do retalho com a mesma capacidade de resposta em plena pandemia. Os sistemas “tailor-made” da empresa portuguesa estão a entregar e a recolher encomendas das compras online, como, por exemplo, na Decathlon Oriente, sem necessidade de contacto, pois é possível abrir a porta do cacifo através de smartphone, sabendo que este cacifo após uso fica bloqueado até nova desinfeção.

Outras soluções estão disponíveis, como, por exemplo, armários e cacifos para entrega em conservação de bens alimentares e medicamentos em temperaturas controladas, frio ou quente.

Publicidade

Fatiados Bedda Vegan

Rosa Pérez distribui alternativas ao queijo da marca Bedda

restauração

Metade das empresas de restauração e alojamento com quebras de 90% na faturação em março