in

Cerveja Quinas apresenta gama artesanal

A cerveja Quinas inspirou-se em Portugal e em algumas das suas regiões para criar a identidade da sua nova gama artesanal, apresentando cada referência um rótulo com uma imagem de um local onde se atribuiu um nome e uma receita.

A garrafa também prima pela diferença, tendo-se optado por formato de 50 centilitros com abertura swingtop, incentivando, assim, a guardar a mesma para recordação e reutilização.

Relativamente aquilo que seriam as receitas das diferentes referências, o objetivo era conseguir criar uma “coleção” onde estariam presentes os diferentes estilos de cerveja mais apreciados pelos consumidores portugueses, apresentando opções para todos os gostos. Assim surgiram sete cervejas: a Algarvia, a Briosa, a Conquistadora, a Guerreira, a Olisipo, a Pérola e a Tripeira.

A Algarvia é uma Doppelbock com 8,5% álcool de corpo pronunciado e sabores adocicados. A Briosa, uma homenagem a Coimbra, é uma Marzen de corpo pronunciado com notas a caramelo com 6,3% de álcool. A Conquistadora (Guimarães) é uma Weissbeer de aromas frutados a banana e ananás, com uma acidez que transmite uma sensação de frescura. De Braga, apresentamos a Guerreira é uma India Pale Ale (IPA) de 6,7% de álcool de corpo intenso e aroma a fruta tropical. A nossa Tripeira, homenagem à região que viu nascer a Quinas, o Porto, é uma Dark Lager de 4,9% de álcool com aroma a café provenientes do malte torrado. Para a capital do país surgiu a Olisipo, uma German Pilsner de 4,5% com aroma a mel e malte. Por último, para uma das ilhas, a Madeira, surgiu a Pérola, uma American Pale Ale biológica de 5,1% com aromas fortes a fruta (citrinos e maracujá), deixando uma forte sensação de frescura.

Todas as sete referências foram pensadas para harmonizar diferentes pratos e complementar, assim, a experiência do consumidor.

A família artesanal Quinas começou a sua comercialização no último trimestre de 2018, tendo até março passado vendido cerca de 12 mil garrafas, estando presente através da sua rede de distribuição em vários restaurantes e bares por todo o país. As referências artesanais chegam ao mercado com um PVP Recomendado de seis euros, estando já em vários pontos de venda nos distritos de Vila Real, Aveiro, Bragança, Porto, Braga, Santarém e Faro.

O próximo passo é a colocação das sete referências na grande distribuição e nas vendas online, ambicionando, até ao final de 2019, vender cerca de 25 mil garrafas nos canais on e off trade . O mercado nacional é o principal mercado de interesse para a venda da Quinas artesanal, apesar de a marca já estar a exportar este produto para outros países, como é o caso da Holanda.

A participação em eventos de cerveja artesanal passa também pela estratégia da marca para dar a conhecer o seu produto, assim como ativações e comunicação nos pontos de venda.

Publicidade

Publicidade

Coca-Cola é a marca mais consumida mundialmente pelo 7.º ano consecutivo

SIBS lança portal de estatísticas sobre o consumo em Portugal