in

Carrefour traça plano para salvar os seus hipermercados

Os planos do Carrefour para salvar os seus hipermercados contemplam o encerramento de vários departamentos não alimentares e a aposta no franchising, avança a imprensa francesa.

O canal hipermercado representa um quarto das receitas do grupo no mercado doméstico, mas a sua popularidade e rentabilidade está sob pressão. Os departamentos não alimentares estão a sofrer com a concorrência dos especialistas e do e-commerce, pelo que são dos principais visados pelo plano.

Quando Alexandre Bompard, CEO do grupo, anunciou o plano de transformação, em janeiro do ano passado, adiantou que as lojas maiores tornar-se-iam mais pequenas, que o não alimentar daria lugar os produtos frescos e orgânicos e que os hipermercados com menor rentabilidade seriam franchisados. De acordo com a Reuters, algumas das medidas concretas podem ser deduzidas de documentos divulgados pelo sindicado CGT. Desde logo, o encerramento dos departamentos de fotografia, eletrodomésticos e joalharia. Em alguns casos, serão entregues, em regime de outsourcing, a especialistas como a Darty. Já este ano, tornar-se-ão departamentos self-service para poupar custos com pessoal. Em simultâneo, o Carrefour irá fazer mais testes com dois novos departamentos, o pet care e a parafarmácia.

Além disso, depois de no ano passado cinco lojas terem sido franchisadas, 10 a 11 enfrentam agora o mesmo destino.

Paralelamente, o grupo irá abrir oito a novos pontos de recolha para encomendas online, enquanto 67 dos já existentes serão ampliados. 90 dos 230 hipermercados assegurarão entregas em casa dos clientes e 200 lojas começarão a usar checkouts automáticos.

O Carrefour também quer acrescentar mais 10 lojas de discount para escoar stocks, que se vêm juntar às 11 já existentes. O grupo pretende ainda diminuir o número de quadros dirigentes.

Finalmente, serão testados três novos conceitos para salvar lojas em dificuldades, incluindo um modelo low cost chamado Essentiel, um modelo que garante maior autonomia local ao diretor de loja, chamado Rebonds, e um modelo focado prioritariamente em alimentação, que inclui um departamento de restauração, designado Next.

Publicidade

Auditoria às contas da DIA revela práticas fraudulentas

Mais de um milhão e meio de homens utilizam cremes de rosto