Bruxelas autoriza compra da Europac pela DS Smith com condições

A Comissão Europeia autorizou esta quarta-feira, dia 14 de novembro, a compra da papeleira Europac pela britânica DS Smith, embora sob condições.

Entre os “remédios” pedidos por Bruxelas está a cessão de várias fábricas em Portugal e França, para evitar um impacto negativo no mercado. As duas empresas são ativas no sector da papelaria e da embalagem ondulada para o transporte de bens. A DS Smith fá-lo em todo o espaço económico europeu e a Europac apenas em França, Espanha e Portugal.

Bruxelas investigou o impacto da operação nos mercados de placas e caixas de cartão ondulado, para aferir se a compra da Europac se traduziria num menor nível de concorrência com a fusão. Para evitar as dúvidas comunitárias, a DS Smith propôs-se a ceder as atividades na sua fábrica em Ovar, que produz e fornece placas e caixas de cartão ondulado para o mercado português, e em duas fábricas em França, que fornecem o oeste do país, sobretudo na Bretanha.

Além disso, a DS Smith e a Europac comprometeram-se a transferir ou ceder os contratos vigentes com os clientes juntamente com as fábricas em questão.

Como resultado destas medidas propostas, a Comissão Europeia acredita estar eliminada a sobreposição das atividades das duas empresas no oeste de França e que em Portugal apenas aumentará a sua quota de mercado em 5%, pelo que a operação “já não representa problemas em matéria de concorrência” no espaço europeu. O executivo comunitário sublinha, contudo, que a autorização depende do pleno cumprimento dos compromissos assumidos.

Publicidade

Publicidade

Auchan e Makro em aliança de compras em Espanha

Europastry cresce nos EUA ao comprar a Wenner Bread