in

Bosch aumenta capacidade em Ovar com nova área de I&D e produção

A Bosch acaba de inaugurar em Ovar uma nova área com 3.200 metros quadrados (2.500 metros quadrados destinados à produção, 500 metros quadrados de espaço de escritórios e 200 metros quadrados para I&D) dedicados à produção e investigação e desenvolvimento de sistemas de comunicação, segurança, deteção de incêndio e painéis e soluções de SW, HW e testing para Power Tools.

Estas novas áreas, que representam um investimento de cerca 2,1 milhões de euros, permitirão uma maior e melhor capacidade para o desenvolvimento de atividades de I&D, produção e de suporte à produção.

O crescimento em I&D tem vindo a ser uma aposta da Bosch Security Systems, em Ovar, com constantes investimentos em infraestruturas, recursos humanos e parcerias com universidades. Os números refletem isso mesmo: a empresa deverá passar de 70 engenheiros, em 2019, para 110, até ao fim de 2020, e espera crescer 40% até 2024.

As novas áreas são fruto da competência, criatividade e competitividade de toda a equipa. Este investimento e a ampliação das instalações mostram a continuidade da aposta da Bosch em Portugal e, neste caso concreto, da região de Ovar, significando também mais oportunidades para o futuro”, explica António Pereira, administrador da Bosch em Ovar.

Para além de outros projetos dedicados à I&D, o recém-criado Sensitive Industry é um projeto estratégico para esta unidade, na medida em que permitirá encontrar soluções ajustadas às exigências da Indústria 4.0. O Sensitive Industry é um projeto que envolverá a Bosch em parceria com a Universidade do Porto e o INL (International Iberian Nanotechnology Laboratory, e representa um investimento de cerca de 17 milhões de euros.

O projeto aposta na criação de um sistema com componentes inovadoras que permitirão recolher e analisar dados de produção com recurso a câmaras e outros dispositivos sensoriais. Desta forma, será possível a criação de um digital twin da área produtiva e logística, minimizando desperdícios e otimizando recursos.

 

Bosch Security Systems

A Bosch desenvolve e produz em Ovar algumas das mais inovadoras tecnologias eletrónicas de segurança, com um impacto global, e exporta cerca de 90% da sua produção para diversos países europeus, para os Estados Unidos, África e Ásia (com exceção da China).

Devido à pandemia, a unidade da Bosch em Ovar foi afetada pelo cerco sanitário, tendo visto a sua produção reduzida para cerca de 50% em março. No entanto, logo no mês de abril, a empresa conseguiu voltar ao seu nível de atividade e faturação normal, tendo mesmo, a partir do mês de maio, começado a receber encomendas acima do previsto, conseguindo alcançar resultados bastante positivos.

O impacto causado pela pandemia da Covid-19 trouxe momentos difíceis e de alguma incerteza, vimo-nos obrigados a parar temporariamente a nossa atividade, mas quando podemos regressar fizemo-lo em força e, graças à dedicação e ao apoio de todos, temos vindo a conseguir recuperar e retomar o caminho do crescimento”, afirma António Pereira, administrador da Bosch Security Systems.

Publicidade

Covid-19

A nova era do retalho líquido

lixo marinho

Projeto-piloto recolhe mais de um milhão de embalagens de plástico