in

Marcas devem comunicar as credenciais sustentáveis ​​dos kits de refeição

À medida que os serviços de entrega de kits de refeição proliferam, e oferecem aos consumidores preocupados com a saúde ainda mais opções para se dedicarem às suas aspirações culinárias, comunicar as credenciais sustentáveis ​​de um produto é uma forma de as empresas se diferenciarem e serem notadas, afirma a GlobalData.

Os kits de refeições entregues em casa oferecem uma gama de benefícios, de conveniência e acessibilidade, para a saúde e de novidade. No entanto, um novo estudo realizado pela Universidade do Michigan revelou ainda mais valor na forma de sustentabilidade. De acordo com o estudo, os kits de refeições realmente têm uma pegada de carbono muito menor em comparação com refeições compradas em supermercados, quando cada etapa do processo é considerada.

Embora os kits de refeição tenham sido questionados pelo seu uso aparentemente excessivo de embalagens, os alimentos comprados em lojas geram significativamente mais emissões de gases com efeito de estufa, desde o desperdício de alimentos à logística de transporte. Por exemplo, enquanto os kits de refeição são vendidos com porções exatas, a compra de ingredientes no supermercado normalmente envolve comprar mais do que o necessário, levando ao desperdício . Além disso, os kits de refeição são geralmente entregues aos consumidores a granel, numa rota de camião, enquanto as refeições compradas em lojas exigem viagens de veículos individuais para a loja e de volta, por refeição.

De modo mais geral, no entanto, o estudo destaca a necessidade de ter uma visão mais holística da pegada de carbono de um produto, já que se concentrar em apenas um aspeto, como a embalagem, pode representar erroneamente o seu verdadeiro impacto ambiental. “Os consumidores confiam em atalhos de informação para fazer avaliações sobre a sustentabilidade de um produto. Concentrar-se inteiramente em embalagens ou ‘milhas de alimentos’ pode ser mais fácil de processar, mas ignora o panorama geral. É responsabilidade das marcas comunicar o seu verdadeiro impacto ambiental para melhorar a compreensão do consumidor e promover a transparência. De facto, nesta era de responsabilização da comunicação social, fazer menos pode acabar por prejudicar a imagem da marca”, nota Katrina Diamonon, Consumer Insights Analyst da GlobalData.

Publicidade

Publicidade

Cerveja Quinas chega ao Canadá

Montijo Retail Park já abriu portas