in

APED defende práticas comerciais que beneficiem a cadeia de valor e o consumidor

A APED, que tem acompanhado quer as iniciativas da Comissão Europeia e do Parlamento Europeu, quer as suas considerações quanto às práticas comerciais entre o sector da distribuição e produtores, defende iniciativas de autorregulação para um mercado “mais dinâmico e capaz de responder às exigências do consumidor”.

A APED continua empenhada em participar na construção de um código de boas práticas nacional, à semelhança do instrumento europeu, reconhecendo a sua importância para o funcionamento adequado de toda esta cadeia de valor”, diz a Associação Portuguesa de Empresas de Distribuição em comunicado.

De acordo com a associação, a solução para a atual conjuntura em que vive o sector da produção, nomeadamente o agrícola, deve partir de um compromisso de todos os intervenientes da cadeia de valor, desde o sector empresarial às entidades governamentais. “A atual conjuntura advém de fatores tão diversos como as alterações nos padrões de consumo, a reorganização geoestratégica dos mercados e a ascensão do digital com os desafios colocados pelo aparecimento de operadores transnacionais com base em plataformas online”, acrescenta.

A APED sublinha, ainda, que a distribuição é um sector altamente competitivo e “tem vindo a desenvolver um trabalho pioneiro com parceiros nacionais e internacionais em prol da relação dos retalhistas portugueses com os produtores, em defesa do consumidor português e das suas exigências”.

Publicidade

Vista Alegre e Atlantis fundem-se em marca única

Canon reforça posição no mercado da impressão com a conquista de oito prémios BLI