in ,

Anticimex Portugal apresenta tecnologia contra pragas para o retalho alimentar

Solução digital para o controlo preventivo de pragas em hiper e supermercados

Os hiper e supermercados são espaços especialmente sensíveis a ataques de pragas, devido à grande quantidade de alimentos, tanto frescos como embalados, que são armazenados no seu interior. As pragas mais frequentes neste tipo de estabelecimentos são de roedores, baratas, moscas e outros insetos, encobertos em produtos armazenados.

Os pontos de venda lidam atualmente com uma grande quantidade de alimentos não embalados, seja na padaria, bancadas de fruta, charcutaria ou balcões de peixe. Estes locais são atrativos para estas pragas, capazes de contaminar os alimentos, devido à sua capacidade de transportar microrganismos, que podem causar intoxicações alimentares.

Além disso, é importante não esquecer que as pragas têm uma extraordinária capacidade de reprodução e sobrevivência. Um par de ratos pode produzir 20 milhões de descendentes em apenas três anos, a barata alemã, que é a mais prolífica e comum nos supermercados, pode produzir mais de 30 mil descendentes por ano e a mosca da fruta pode depositar até 900 ovos nos resíduos.

 

Prevenção 

A prevenção, portanto, é a melhor ferramenta para combater as pragas e a Anticimex Portugal, empresa especializada em controlo preventivo de pragas, tem vindo a atuar nesse sentido junto das principais cadeias de supermercados, não apenas com a oferta de soluções abrangentes e acessíveis em todo o território português, como também com inovação e tecnologia, nestes espaços sensíveis à utilização de produtos químicos. “Através da solução Anticimex SMART, um sistema inteligente que combina novas tecnologias e a experiência profissional de uma equipa altamente qualificada, conseguimos capturar pragas e compilar dados da sua atividade ao mesmo tempo e, assim, conhecer em profundidade o comportamento e a evolução das pragas. Trata-se de uma solução avançada que, diferentemente dos modelos tradicionais de controlo de pragas, combate a presença de espécies invasoras utilizando novos métodos sustentáveis, sem a utilização de químicos”, refere Joana Mateus, diretora técnica da Anticimex Portugal.

 

Covid-19

Com a situação atual da Covid-19, existe uma migração de roedores para outras áreas. “Ou seja, novos problemas de roedores estão a ocorrer em lugares onde não existiam antes. Além disso, muitas empresas estão à procura de soluções para reduzir a visita de pessoal externo nas suas instalações, de forma a evitar a contaminação cruzada e o contágio. A tecnologia SMART exige visitas mínimas de manutenção e é o único sistema que protege totalmente as instalações quase sem nenhuma intervenção humana. Para além disso, permite uma menor emissão de CO2, visto que esta é uma solução que reduz significativamente as deslocações dos técnicos e as inspeções periódicas”, acrescenta a diretora técnica da Anticimex Portugal.

Para realizar tratamentos de controlo de roedores, por exemplo, em hipermercados e supermercados, é preparado um diagnóstico da situação, detalhando o plano. Este plano inclui tanto as recomendações preventivas como as inspeções e tratamentos das áreas ou pontos identificados no diagnóstico, com os intervalos apropriados, produtos e métodos de trabalho. O programa é concebido de acordo com as características do hiper ou supermercado, com o objetivo de controlar roedores que afetam as instalações, bem como a deteção e prevenção de uma futura infestação que poderia afetar as diferentes instalações em tratamento.

 

Gama

Para cada negócio há uma solução SMART. O SMART | CONNECT é o cérebro da operação, que conecta e controla até 50 unidades. O SMART | EYE é um pequeno sensor que deteta e relata o movimento dos roedores, enquanto o SMART | SENSE deteta e captura traças e baratas, o SMART | CATCH deteta e trata dos roedores acima do solo, o SMART | PIPE foi projetado para exterminar roedores diretamente no sistema de esgoto e a SMART | BOX lida com roedores acima do solo e reporta constantemente ao centro de dados informações de qualquer atividade e captura.

Embora este tipo de comércio cumpra políticas, regulamentos e leis técnico-sanitárias rigorosas para assegurar que os alimentos que oferecem são da mais alta qualidade possível, é aconselhável a assistência profissional quando se deparam com um indício do problema, pois uma ação rápida e eficaz pode evitar o fecho das instalações”, reforça a responsável.

Publicidade

Mercadona

Mercadona elimina os descartáveis de plástico de uso único

Fogaça

Supermercado online Comuniti já vende Fogaça certificada em apoio à produção local