in

Aldi reunificado pela primeira vez em meio século

O Aldi deixa de estar dividido em duas empresas – Aldi Süd e Aldi Nord – pela primeira vez desde a sua separação em 1966. Ambas as empresas decidiram unir forças para competir com os seus rivais na Alemanha, com o lançamento de uma campanha de publicidade conjunta.

Esta iniciativa funciona sob o mote “Einfach ist mehr” (“Simples é melhor”) e representa uma nova fase na luta que ambas as empresas desenvolvem face os outros operadores do mercado alemão, como Edeka ou Rewe.

Os irmãos Karl e Theo Albrecht, fundadores da empresa, dividiram o Aldi nestas duas subsidiárias, correspondendo Aldi Nord a Theo, com sede em Essen e operando no norte da Alemanha, enquanto Karl ficou com Aldi Süd, cuja sede ficava em Mülheim e opera no sul do país. Desde então, os seus negócios têm estado sob diferentes imagens e logotipos. Neste sentido, as suas subsidiárias noutros países têm-se ligado a um ou a outro negócio. Assim, Portugal, Espanha, Benelux, França e Dinamarca operam como Aldi Nord, enquanto o Reino Unido, Irlanda, Áustria, Estados Unidos da América e Austrália opera sob a estrutura organizacional do Aldi Süd.

Segundo a InfoRetail, os dois ‘Aldis’ não pouparam esforços nesta campanha concebida pela agência Ogilvy and Mather, que prepararam anúncios para muitos meios, tais como televisão, cinema, teatro, rádio e outdoors.

Trata-se de uma mudança radical de estilo na estratégia de marketing do Aldi, porque, até agora, os seus anúncios foram limitados quase exclusivamente a folhetos impressos repletos de ofertas e promoções. De facto, a cadeia nunca desenvolveu uma campanha de publicidade televisiva na Alemanha, embora o tenha feito no exterior.

Os meios de comunicação alemães atribuíram esta mudança na estratégia de publicidade à atualização realizada pela empresa em outras áreas, tais como a modernização das suas lojas com novas secções de frescos ou a publicação do seu primeiro relatório de sustentabilidade.

Publicidade

Grupo El Corte Inglés expande-se no Sudoeste Asiático

Grupo IKEA regista mais um ano de crescimento sólido