in

54% dos utilizadores de redes sociais seguem empresas ou marcas

De acordo com os dados do estudo “Os Portugueses e as Redes Sociais” da Marktest, a maioria dos indivíduos com perfil criado em redes sociais segue nessas plataformas (ou é fã de) empresas ou marcas (54,1%), valor mais elevado junto das mulheres, jovens dos 25 aos 34 anos, dos residentes no Litoral Norte e dos indivíduos das classes sociais mais elevadas.

A maioria destes indivíduos indica seguir empresas ou marcas de moda, restauração e culinária, desporto e de tecnologia. Mas há diferenças: enquanto os homens referem seguir sobretudo empresas da área da tecnologia e do desporto, as mulheres dão primazia à moda e à restauração e culinária.

Questionados sobre a importância que atribuem à presença das empresas e marcas nas redes sociais, os entrevistados neste estudo mostraram dar-lhe muita importância. Numa escala de um a dez, o valor máximo foi dado por 35,6% dos inquiridos e, em termos médios, o valor obtido foi de 8,3.

Também quanto ao grau de influência que o facto de seguir ou ser fã de uma empresa ou marca nas redes sociais tem nas opções de compra, os entrevistados atribuíram uma média de 7,2.

Supermercado combate o isolamento sénior com um “chat checkout”

Asos diminui lucro em 68%, mas vendas aumentam 13%