in

3M aumenta a produção de respiradores e máscaras em resposta ao coronavírus

A 3M aumentou a atividade em todas as suas fábricas para atender ao aumento “significativo” na procura por produtos que protegem indivíduos e profissionais do Covid-19.

A multinacional norte-americana é especialista na produção de respiradores, máscaras padrão e cirúrgicas e desinfetantes para as mãos, visando principalmente governos e autoridades de saúde nas áreas mais afetadas. A empresa também notificou que mantém o compromisso com os clientes em todo o mundo, com os quais “comunicará frequentemente” à medida que o surto progride e manterá os preços habituais durante a crise.

A empresa possui instalações fabris nos Estados Unidos, América Latina, Europa e Ásia, que já aumentaram a sua carga de trabalho em resposta à expansão do coronavírus. No entanto, a sua prioridade é ajudar a situação de emergência, razão pela qual a maior parte da capacidade está a ser canalizada para os cuidados de saúde. Nesse sentido, elaborou uma estratégia com os seus distribuidores autorizados para colocar o negócio base, que inclui hospitais, à frente do restante da procura.

Milhões de respiradores por mês

O plano de abastecimento está a seguir o seu modelo de fabrico usual. Isso significa que a maioria dos produtos fabricados na Europa é comercializada na Europa. Por esse motivo, a 3M está a monitorizar e a responder a qualquer impacto potencial gerado em toda a sua ampla cadeia de abastecimento, uma vez que antecipa que a demanda continuará a exceder a oferta no curto prazo. As mesmas fontes indicam que os centros de produção têm capacidade para fabricar milhões de respiradores por mês.

Por fim, a3M  solicita que os governos forneçam orientação sobre os tipos mais adequados de respiradores ou máscaras a serem usados ​​para proteger a população, profissionais de saúde e trabalhadores nas áreas afetadas, o que, por sua vez, ajudará a aumentar a disponibilidade.

FNAC encerra temporariamente lojas

Phenix App isenta de comissão para comerciantes