in

360imprimir capta investimento de 20,4 milhões de dólares e entra em 17 novos mercados

Sérgio Vieira

A startup portuguesa 360imprimir, criada em 2013, quando dois dos cofundadores se depararam com a dificuldade em adquirir produtos de impressão a preços económicos e perceberam que estavam perante uma oportunidade de negócio, fechou recentemente uma ronda de “fundraising”, no valor de 20,4 milhões de dólares (18 milhões de euros), que servirá para entrar em novos mercados, alargar a gama de produtos e investir em tecnologia e I&D.

A 360imprimir fechou o ano de 2018 com uma faturação de 21 milhões de euros, o que representou um crescimento de quase 80% face ao ano anterior. Em 2019, prevê faturar 35 milhões de euros, no entanto, o foco da empresa, tendo em conta a entrada nos novos mercados, está em atingir o grande objetivo a médio prazo: faturar 100 milhões de euros em 2021. “Na 360imprimir temos um histórico de crescimento sustentado e é esse ‘mindset’ que queremos manter. Por isso, agora que contamos com uma plataforma sólida, que alargámos a nossa gama de produtos, que crescemos a nossa equipa, temos a certeza de que este é o momento ideal para entrar nestes mercados. Esta ronda de investimento veio dar-nos suporte para este grande passo”, comenta Sérgio Vieira, CEO da 360imprimir.

Já consolidada em Portugal, Espanha, Brasil e México, a empresa de produtos e serviços de marketing acaba de entrar em 17 novos mercados: Alemanha, Áustria, Bélgica, Canadá, Dinamarca, Estados Unidos, Finlândia, França, Holanda, Itália, Irlanda, Noruega, Polónia, Reino Unido, República Checa, Suíça e Suécia.

A 360imprimir detém 60% de quota do mercado online em Portugal, com um portfólio que inclui mais de 400 produtos, dentro de sete gamas (pequeno formato, grande formato, carimbos, magnéticos, brindes, têxteis e serviços de design), expedindo 4.500 encomendas por dia. Tendo em conta o objetivo da empresa em responder a todas as necessidades de marketing dos atuais e potenciais clientes, uma das prioridades definidas para os próximos três anos consiste no alargamento da gama em 20 mil produtos. Esta nova gama irá incluir produtos como sacos e embalagens e consumíveis associados ao fabrico e à expedição de encomendas, revistas, catálogos, livros e derivados, etiquetas em rolo e algumas sub-gamas de produtos para o canal de restauração e hotelaria.

Publicidade

Publicidade

Volume de negócios das atividades logísticas e de transporte da STEF Ibéria ascende a 269 milhões de euros

Limiano celebra a família tal como ela é