in

Winche Redes Comerciales prevê crescimento entre 10% e 12% em 2019

A Winche Redes Comerciales, empresa especializada em outsourcing comercial, prevê terminar o ano com um crescimento entre os 10% e os 12%, alcançado uma faturação próximo dos 30 milhões de euros.

O mercado português representa atualmente cerca de 5% da faturação global da empresa espanhola e a previsão, para 2019, é que o crescimento da faturação ronde os 25%, em Portugal.

A empresa, fundada em 2002 por Javier Scherk, abranda o ritmo de crescimento verificado nos últimos anos (na ordem dos 30% ao ano) e justifica a evolução com a entrada de novos clientes, tendo em conta que o mercado está estagnado. Em 2018, atingiu os 26 milhões em Espanha e 1,5 milhões em Portugal.

Por isso, Javier Scherk alterou a estratégia de crescimento e vai apostar na aquisição de pequenos operadores locais com faturações na ordem dos dois milhões de euros. “Estamos a mapear operadores tanto em Barcelona como Madrid, analisando carteira de clientes, mas também as equipas de vendas, os principais ativos neste tipo de negócio”, assinala o CEO da Winche, que espera fechar alguns acordos ainda antes do final do ano.

No mercado espanhol, este ano o crescimento é impulsionado pelos acordos com duas grandes multinacionais da área do grande consumo: Kraft Heniz e General Mills. Ambos os acordos permitiram aumentar a equipa em 25 pessoas, dedicadas especificamente aos novos clientes. Além disso, prevê ainda incorporar dois novos grupos farmacêuticos nos próximos meses.

No mercado português, a empresa especializada na externalização da força de vendas também deverá continuar a registar um bom ritmo de crescimento. Em Portugal, os principais sectores de atividade são grande consumo, brinquedos e eletrónica. A empresa espera também conquistar novos clientes ainda antes do final do ano.

Além de Espanha e Portugal, a Winche procura novas oportunidades na América Latina.

Publicidade

Makro lança Colour Week

Ponte Vertical traz massa Delverde para Portugal