in

Volume de negócios no comércio a retalho cresce 16% em maio

Foto Shutterstock

Maio ficou marcado por uma subida homóloga de 16,1% do volume de negócios no comércio a retalho, indica a nota divulgada pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

Em abril, a variação homóloga tinha sido de 28,5%. Tanto nesse mês como em maio, os resultados foram influenciados pelo facto da comparação “incidir em meses muito afetados pela pandemia”.

O INE detalha que, em maio de 2020, foi verificada uma quebra homóloga de 11,2%. Note-se, porém, que, em maio de 2021, o índice situoui-se 3,1% acima de maio de 2019.

Na comparação em cadeia, foi também registado um aumento em maio de 3,9%. Não obstante, apesar de maio ter sido o terceiro mês consecutivo de crescimento, verificou-se alguma desaceleração, dado o aumento de 4,2% em abril e de 4,4% em março.

 

Produtos não alimentares disparam

O INE indica que, em termos homólogos, os produtos não alimentares registaram um crescimento do seu volume de negócios de 31,6% e os produtos alimentares de 0,6%. Já em cadeia, o agrupamento dos produtos alimentares verificou uma variação de -1,7% e o dos produtos não alimentares de 9,8%.

Publicidade

Online-supermarket-Gorillas-is-aiming-for-6-billion-valuation-780x470

Portugal vai ter mais dois supermercados virtuais

Caffè Vergnano

Coca-Cola HBC adquire participação na italiana Caffè Vergnano