in

Visa e Revolut com parceria para acelerar expansão global

A Visa e a Revolut anunciaram um novo acordo que ajudará a startup de serviços financeiros a expandir o negócio a nível global, alargando a sua presença a cinco novas regiões e 23 mercados.

A Revolut, com sede na Grã-Bretanha, vai ainda contratar cerca de 3500 funcionários, para acompanhar essa expansão. “Temos cerca de 1500 colaboradores agora e no verão do próximo ano planeamos ter cerca de 5000“, adiantou à Reuters o presidente executivo e fundador da Revolut, Nikolay Storonsky.

A startup do Reino Unido já tinha planos de expansão para quatro mercados que são, de resto, a prioridade: Estados Unidos, Canadá, Singapura e Japão.

A nova parceria com a Visa permitirá ajudar a expandir o negócio para outros países, “mas não são uma prioridade imediata, nem há prazos estipulados para isto”, diz fonte da Revolut. São 23 mercados adicionais: Austrália, Brasil, Canadá, Estados Unidos, Japão, Nova Zelândia, Singapura, seguido por África do Sul, Arábia Saudita, Argentina, Chile, Colômbia, Coreia, Filipinas, Hong Kong, Índia, Indonésia, Malásia, México, Taiwan, Tailândia, Ucrânia e Vietname.

Os quatro novos mercados de expansão prioritária vão ver, pelo menos, 75% de todos os cartões Revolut serem Visa. Na Europa o rácio entre Visa e MasterCard mantém 50%-50%.

8 milhões de clientes

A Revolut cresceu em ritmo vertiginoso desde o seu lançamento em julho de 2015 e agora conta com mais de 8 milhões de clientes.

O impulso global poderá ver a Revolut dobrar ou triplicar os seus clientes no próximo ano, disse Storonsky.

Storonsky disse à Reuters que o cliente médio da Revolut possui cerca de 1000 euros na sua conta, dando um saldo total de depósitos de cerca de 8 mil milhões de euros, um “peixinho” em comparação com os gigantes bancários globais como HSBC e JPMorgan com totais de depósitos de mais de um bilião de euros.

Mas, juntamente com os seus pares, a Revolut moveu os bancos históricos para aumentar as suas capacidades digitais, à medida que os clientes mostram preferência por Fintechs com as suas aplicações mais simples, ferramentas de gestão de dinheiro e ofertas atraentes em divisas.

Publicidade

Publicidade

Pinterest lança nova funcionalidade de compra “Shop the Look”

Zara impulsiona vendas da Inditex