in

Vinhos da Quinta da Lixa distinguem-se nos prémios internacionais

A Quinta da Lixa acaba de se destacar com vários prémios internacionais e nacionais atribuídos às várias referências do portfólio.

Medalhas de prata em concursos de referência como Decanter World Wine Awards, Concurso Mundial de Bruxelas ou Concurso de Vinhos de Portugal e pontuações relevantes em publicações como a Wine & Spirits Magazine e a Wine Enthusiast fazem de 2018 um ano de celebração.

Num dos mais conceituados concursos de vinhos a nível mundial, os  Decanter World Wine Awards, os vinhos Quinta da Lixa Loureiro (90 pts.) e Quinta da Lixa Escolha (86 pts.) arrecadaram as medalhas de prata e de bronze, respetivamente, somando-se ao destaque na categoria prata que o Aromas das Castas registou no Concurso Mundial de Bruxelas.

Os primeiros seis meses do ano ficam marcados por mais de três dezenas de prémios nacionais e estrangeiros. Os vários vinhos da Quinta da Lixa são recomendados e galardoados em diferentes categorias de qualidade superior, com destaque para os 91 pontos da Wine & Spirits para o Pouco Comum, a par da mesma pontuação na Wine Enthusiast para o Quinta da Lixa Reserva Alvarinho 2015. Junta-se a recomendação de “best buy” da Wine & Spirits Magazine para o Aromas das Castas (92 pts.) e a categoria prata para o Pouco Comum no Concurso de Vinhos de Portugal.

Óscar Meireles, administrador da Quinta da Lixa, evidencia “a enorme satisfação e responsabilidade de, a cada ano, ver os vinhos da Quinta da Lixa a serem reconhecidos no mercado nacional e nos principais mercados de exportação, como é o caso dos Estados Unidos. É o nosso melhor mercado e sentimos que as publicações especializadas prestam atenção e pontuam bem os nossos vinhos.
Alcançar pontuações de referência, recomendações de compra e distinções que atestam a nossa dedicação e trabalho de qualidade são uma motivação enorme para fazer novos vinhos e cada vez melhores
”.

Recorde-se que a Quinta da Lixa registou, em 2017, um crescimento de 16% em valor nos mercados de exportação e de 6% em valor no mercado nacional, a par de investimentos de mais de seis milhões de euros em novas propriedades desde 2011. Uma produção anual de 4,2 milhões de garrafas com vendas de 52% para 34 mercados externos, correspondendo a uma faturação superior a 6,5 milhões de euros por ano.

Publicidade

Recheio prepara arraial de verão com promoções na loja de Braga

Retalho de papelaria na Europa cresce 2,1%