in

Vendas da Mercadona crescem 6% para os 24.305 milhões de euros

As vendas da Mercadona cresceram, em 2018, cerca de 6%, para os 24.305 milhões de euros. Os lucros aumentaram 84%, para os 593 milhões de euros.

Os resultados foram dados a conhecer esta manhã, dia 12 de março, no Centro de Coinovação de Jarro, em Paterna, por Juan Roig, presidente da cadeia que se prepara para entrar no mercado nacional, que sublinhou que o crescimento foi alcançado não obstante o ambicioso plano de investimento em que se encontra imersa, desde o exercício de 2017, para o desenvolvimento das vendas online, do novo modelo de loja e da expansão das áreas de negócio, como o take-away.

Face a estes investimentos, a Mercadona já fatura 2,2 milhões de euros por mês com as vendas pela Internet. “Este ano estamos a fazer uma aposta muito forte, mais forte do alguma vez na nossa história”, assinalou Juan Roig.

Recorde-se que, no ano passado, a Mercadona tinha anunciado uma redução nos seus lucros em 49%, devido aos elevados investimentos feitos no seu projeto online, financiado exclusivamente com recursos próprios, no valor de 8.500 milhões de euros até 2023. Já foi colocado em marcha, em Valência, o chamado sistema de colmeias, a designação a que a Mercadona dá aos seus armazéns dedicados a este projeto, e até 2020 o sistema entrará em funcionamento em cidades como Madrid, Barcelona, Sevilha, Alicante, Las Palmas, Bilbau ou A Coruña, onde, agora, as entregas ainda são processadas via lojas. Em Barcelona, foi já definida como data de arranque o dia 12 de junho. “A Mercadona Online representou uma grande mudança mental. Hoje somos uma empresa de supermercados com lojas físicas e online. Temos que continuar a melhorar para torná-la ainda mais rentável e estamos no bom caminho”, sustentou.

Outra das apostas estratégicas é a otimização do parque de lojas, com Juan Roig a anunciar a remodelação e atualização de 400 espaços para o novo modelo de loja eficiente, com o objetivo de alcançar as mil em 2020. “Uma decisão importante”, afirmou, adiantando que vão mudar a localização de 400 lojas consideradas não rentáveis ou que não respondam às necessidades dos clientes, encerrar 100 e abrir outras 60 até 2023.

Em 2018, a Mercadona investiu 1.504 milhões de euros, 50% mais que no exercício anterior. Deste montante, 962 milhões de euros foram para a abertura de novas lojas, 257 milhões para a automatização da logística, 225 milhões para a transformação digital e 60 milhões para a sua expansão para Portugal.

* em Valência

Mercadona com forte aposta na comida pronta a comer

Primeira loja Mercadona em Portugal abre portas a 2 de julho