in

Vendas da Coca-Cola afundam 25% devido ao coronavírus

Foto Shutterstock

A The Coca-Cola Company alerta que o seu volume de vendas caiu 25%, como consequência das medidas de confinamento estabelecidas em vários países para travar a propagação da Covid-19.

De acordo com os resultados trimestrais, até ao final de fevereiro, os volumes estavam a crescer 3%, excluindo a China, pelo que os objetivos traçados para 2020 estavam a ser cumpridos. Contudo, em março, à medida que a pandemia propagava a nível mundial e mais países potenciaram o distanciamento social, os padrões de compra alteraram, “com notáveis diminuições nos canais de consumo fora do lar”. Situação que afetou os resultados da Coca-Cola, pese embora o crescimento do canal de retalho, já que o fora do lar representa aproximadamente metade das vendas da multinacional.

Desde o início de abril, a nível mundial, os volumes de vendas caíram 25% “e quase toda essa diminuição ocorreu nos canais fora do lar”. A multinacional de bebidas assinala que o impacto no segundo trimestre e no cômputo geral de 2020 é, neste momento, desconhecido, “já que dependerá, em grande medida, da duração do distanciamento social e do confinamento no lar, assim como do ritmo de recuperação macroeconómica”.

Desde modo, a Coca-Cola acredita que a pressão sobre o negócio é temporal e mantém-se otimista quanto a “uma recuperação na segunda metade de 2020”.

No primeiro trimestre, os lucros da The Coca-Cola Company cresceram 65%, para os 2.775 milhões de dólares, impulsionados pela compra do negócio de leite Fairline, concretizado em janeiro. Já as vendas reduziram 1%, para os 8.601 milhões de dólares.

Publicidade

queda de 8% no consumo de vinho na Europa

Bruxelas estima queda de 8% no consumo de vinho na Europa

Glovo expande parceria com Sonae MC com mais três marcas

Glovo expande parceria com Sonae MC com mais três marcas