in

Vendas a retalho caem 2,3% em julho

As vendas a retalho nos paises da zona euro registaram uma diminuição de 2,3% em julho, face ao mês anterior, embora apresentem uma subida de 3,1% face ao mês homólogo de 2020.

Na União Europeia, a queda é menor, 1,9%, em relação a junho de 2021, e representa um aumento de 3,8% em relação aos registos de julho de 2020, segundo estimativas do Eurostat.

 

Comparação com junho de 2021

Na zona euro, em julho de 2021, face a junho de 2021, o volume do comércio a retalho diminuiu 3,5% para os produtos não alimentares, ao passo que para os combustíveis de automóvel diminuiu 1,6%, e a queda foi de 0,7% para alimentos, bebidas e tabaco.

Na UE, o volume do comércio a retalho diminuiu 2,9% para produtos não alimentares, 0,9% para combustíveis e 0,7% para alimentos, bebidas e tabaco.

Entre os Estados-Membros para os quais existem dados disponíveis, as maiores diminuições mensais no total do comércio a retalho ocorreram na Irlanda (-5,9%), Alemanha (-5,1%) e Áustria (-3,9%). Os maiores acréscimos foram observados na Croácia (+2,5%), Malta (+2,3%) e Luxemburgo (+2,2%).

 

Comparação anual

Em relação ao mesmo período do ano anterior, na zona euro, em julho de 2021, comparativamente a julho de 2020, o volume do comércio a retalho aumentou 4,8% para os produtos não alimentares, 1,1% para alimentos, bebidas e tabaco e 0,6% para combustíveis.

Na UE, o volume do comércio a retalho aumentou 5,7% para produtos não alimentares, 2,0% para combustíveis e 1,3% para alimentos, bebidas e tabaco.

Entre os Estados-Membros para os quais existem dados disponíveis, os maiores aumentos anuais no total do comércio a retalho registaram-se na Bulgária (+20,2%), Croácia (+12,9%) e Lituânia (+12,4%). As quedas foram registradas em Luxemburgo (-5,6%), Áustria (-2,4%), Alemanha (-0,3%) e Espanha (-0,1%).

cereais

Preços mundiais dos alimentos recuperam em agosto

Tejo Wine Route 118

Vinhos do Tejo criam “Tejo Wine Route 118” para promover o enoturismo da região