in ,

Venda online de alimentos triplica em Espanha

Foto Shutterstock

A quarentena decretada pelo Governo espanhol, devido à crise sanitária provocada pelo coronavírus, levou à triplicado do consumo de produtos online, segundo o estudo realizado pelo marketplace Mentta.

Concretamente, as vendas de produtos frescos como a carne multiplicaram por quatro. As encomendas de frutas e verduras também triplicaram. Já os produtos gourmet e os mais caros, como presunto e marisco, foram relegados para segundo plano. As vendas de vinho caíram 10%. De um modo geral, os produtos não considerados de primeira necessidade não tiveram diferenças significativas nas suas vendas, mantendo os níveis pré-isolamento. “Muitas pessoas estão a preferir comprar através da Internet para evitar idas aos supermercados, que, neste momento, são os locais de maior afluência e representam, por isso, possíveis focos de contágio. A alimentação online está a ganhar peso no sector. Na Mentta, as vendas, durante estes dias, triplicaram, o que quer dizer que a compra online é uma opção cada vez mais valorizada pelos consumidores”, afirma Luis Miguel Gil, CEO do marketplace.

Também a venda online de comida já preparada experimentou uma subida no número de pedidos, devido ao isolamento social e ao teletrabalho. A secção de comida preparada aumentou as vendas em 300%. “As pessoas estão a consciencializar-se sobre a necessidade de ficar em casa. Além disso, o teletrabalho converteu-se em algo habitual e mostram compram online comida já preparada para poupar tempo e não diminuir a sua produtividade no dia a dia”, acrescenta Luis Miguel Gil.

O estudo destaca ainda que os pequenos negócios, como as bancas nos mercados tradicionais, são os mais afetados pela atual situação. A descida das vendas neste período pode pôr em perigo o seu futuro, não só pela diminuição da clientela, como pela falta de recursos para criar canais de venda online.

Publicidade

Publicidade

Vinhos Borges premiados com cinco medalhas de ouro

CCEP retira previsões para 2020