De Gallant
in

Veleiro De Gallant estreia-se em Leixões para embarcar vinho, azeite e outras iguarias nacionais

Embarcação é movida sem recurso a combustíveis fósseis e realiza apenas duas viagens anuais

O Porto de Leixões assistiu, no passado mês de junho, a uma operação de carregamento de mercadoria de forma totalmente sustentável. O centenário veleiro De Gallant, movido sem recurso a combustíveis fósseis, atracou na maior infraestrutura portuária do norte do país para carregar a com vinhos premium de várias regiões demarcadas, azeite e outras iguarias nacionais, sendo a operação realizada apenas por meios humanos.

É absolutamente fascinante vermos um veleiro, embarcação que habitualmente transporta passageiros, a fazer a movimentação de carga. Em Leixões, estávamos todos expectantes com este carregamento que, como não poderia deixar de ser, correu muitíssimo bem”, salienta a Administração dos Portos do Douro, Leixões e Viana do Castelo (APDL).

O veleiro escola De Gallant,  datado de 1916, chegou a Leixões a 12 de junho, proveniente de França, e partiu para a cidade de Bristol, em Inglaterra, local de descarga dos produtos portugueses carregados.

 

Iniciativa carbono zero

Movido pela força do vento, o veleiro, que faz parte de uma iniciativa de zero carbono, possui um motor que pode ser usado se necessário. Este navio tem capacidade de transporte de algumas mercadorias até um máximo de seis mil quilogramas.

Para além do propósito comercial, esta embarcação participa, com regularidade, nas Tall Ships’ Races, o maior evento náutico da Europa, que tem como objetivo manter vivas as tradições dos grandes navios de vela.

O De Gallant é agenciado pela Empresa Portuguesa de Navegação (Navex) e esta operação foi executada pelo TCGL- Terminal de Carga Geral e de Granéis Sólidos de Leixões.

Fábrica na China

Fabricantes devem repensar as operações de produção globais

Crédito y Caución

Crédito y Caución fecha acordo com o Estado para apoiar vendas ao exterior