Comissão Europeia
in

União Europeia vai impor tarifas aos produtos norte-americanos

Após ter recebido, no final de outubro, luz verde por parte da Organização Mundial do Comércio (OMC), a União Europeia confirmou que vai impor tarifas a uma série de produtos originários dos Estados Unidos da América, entre os quais se encontram alguns bens alimentares.

No total, Bruxelas começou a aplicar, esta semana, tarifas no valor de quatro mil milhões de dólares.

A lista dos produtos afetados inclui, na sua maioria, artigos do sector aeronáutico (44%), que serão agravados com tarifas aduaneiras adicionais de 15%. Estão também contempladas tarifas adicionais de 25% para alimentos, preparações alimentares e determinados bens industriais. Assim, serão agravados produtos norte-americanos como o chocolate ou que contenham cacau, sumo de laranja, queijo como o cheddar, molho de tomate, óleos e bebidas alcoólicas.

 

Diálogo

Não obstante estas tarifas aduaneiras, A União Europeia assinala que confia que os Estados Unidos queiram dialogar e retirem os seus próprios agravamentos que, desde há algum tempo, aplicam a uma série de produtos europeus, como represália pelas ajudas comunitárias à Airbus. “Deixámos claro, durante todo este tempo, que queremos resolver este problema de longa data. Lamentavelmente, devido à falta de progresso com os Estados Unidos, não tivemos outra opção que não impor estas contramedidas. Em consequência, a União Europeia está a exercer os seus direitos legais em virtude da recente decisão da OMC. Fazemos um apelo aos Estados Unidos para que aceitem que ambas as partes abandonem as contramedidas existentes com efeito imediato, para que possamos deixar isto para trás rapidamente. A eliminação destas tarifas beneficia ambas as partes, especialmente com a pandemia que está a causar estragos na nossa economia. Agora, temos a oportunidade de reiniciar a nossa cooperação transatlântica e trabalhar em conjunto nos nossos objetivos partilhados”, afirma Valdis Dombrovski, comissário do comércio.

Sobrevivência

50% das PME acreditam que a sobrevivência do seu negócio depende das vendas do último trimestre

Pascual-batidos-Milka

Pascual vai comercializar primeiro batido Milka para grande consumo em Portugal e Espanha