in ,

União Europeia continua a liderar o comércio agroalimentar mundial

Com um valor comercial de 255 mil milhões de euros, em 2017, a União Europeia confirmou, uma vez mais, a sua posição como principal exportador e importador mundial de produtos agroalimentares.

As exportações de produtos agroalimentares da União Europeia totalizaram 138 mil milhões de euros, no ano passado, mais 5,1% que em 2016. Já as importações chegaram aos 117 mil milhões de euros, o que faz com que a União Europeia tenha um superavit de 21 mil milhões de euros.

A produção total do sector agrícola da União Europeia foi estimada em 427 mil milhões de euros. A cadeia de processamento de alimentos representa 7,5% do emprego e 3,7% do valor agregado total no mercado comunitário. A quota das exportações na cadeia de valor da produção tem vindo a aumentar continuamente, pelo que são um motor para o crescimento e emprego do sector agroalimentar europeu.

Phil Hogan, comissário da agricultura e desenvolvimento rural, explica que “o sucesso do comércio agrícola está claramente vinculado às reformas da Política Agrícola Comum (PAC), que permitem aos produtores da União Europeia serem competitivos nos mercados internacionais. Mas também graças à reputação mundial dos produtos europeus, à ambiciosa agenda comercial, com os sucessos recentes nas negociações com o Canadá, Japão e México, à ajuda aos agricultores e produtores de alimentos da União Europeia que aproveita ao máximo as oportunidades dos mercados internacionais, ao mesmo tempo que reconhece a necessidade de proporcionar salvaguardas suficientes para os sectores mais sensíveis”.

As exportações da União Europeia para os seus cinco principais parceiros (Estados Unidos da América, China, Suíça, Rússia e Japão) aumentaram. A Comissão Europeia também progrediu em várias negociações comerciais bilaterais, abrindo novos mercados para os produtos europeus.

A União Europeia exporta vários produtos, desde alimentos básicos e outros produtos primários, até produtos agrícolas processados, como o queijo e o vinho, ou produtos da indústria alimentar altamente processados. As principais exportações são o vinho e as bebidas espirituosas, a alimentação infantil, as preparações alimentares, o chocolate e a carne de porco.

Publicidade

Publicidade

Huawei na liderança do mercado português de smartphones

Arla Foods e Starbucks ampliam a sua aliança na Europa