in ,

Surto de coronavírus está a afetar exportações agroalimentares para a China

Foto: Robert Wei / Shutterstock.com

O surto do Covid-19, o novo coronavírus, está a afetar pequenas e médias empresas (PME) portuguesas, sobretudo do sector agroalimentar, para quem o primeiro trimestre está praticamente perdido, disse à Lusa Alberto Carvalho Neto, presidente da Associação de Jovens Empresários China-Portugal.

Está a ter impacto económico nas PME portuguesas, sobretudo nas do sector agroalimentar ligadas à exportação. A situação está a afetar as exportações de produtos que, na China, são essencialmente consumidos socialmente, como é o caso do vinho, muito por causa da redução drástica de eventos sociais e empresariais”, afirmou.

De acordo com Alberto Carvalho Neto, foram cancelados e adiados eventos de janeiro, fevereiro e março na China continental e na Região Administrativa Especial de Macau, e “as encomendas também caíram”. Razão pela qual, “para as empresas portuguesas, vai haver uma grande quebra”. O único sector que “subiu a pique” está ligado às empresas portuguesas que exportam material médico, “normalmente para países como Moçambique e Angola, por exemplo, e que canalizaram as vendas para a China e Macau”. Outros sectores atingidos são os de exportação de serviços e de componentes, em especial ligados à indústria automóvel, que baixaram a atividade.

Publicidade

Adega de Monção fixa salário mínimo acima do valor anunciado pelo Governo

Lidl vai oferecer caixas de comida próxima do fim da validade com descontos de 50%