in ,

Supermercados britânicos alertam que ficarão sem vegetais se o bloqueio continuar

Foto Shutterstock

O grupo de supermercados britânicos Sainsbury’s alertou que pode haver uma escassez de produtos nas prateleiras se as ligações de transporte com a Europa continental não forem restauradas rapidamente.

O transporte de mercadorias, pelo Canal da Mancha, foi interrompido depois de França suspender as conexões com o Reino Unido para tentar travar a nova estirpe do covid-19, reporta a Reuters.

Esta nova variante do SARS-Cov-2, detectada no Reino Unido, parece espalhar-se mais facilmente, ou seja, é mais contagiosa. Embora existam ainda poucas certezas, a preocupação com a sua proliferação causou o fecho de emergência de Londres durante o Natal e que países como Canadá, França ou Alemanha suspendessem voos e rotas ferroviárias com o Reino Unido. Tudo isto pode interromper os laços comerciais desses países com as ilhas, logo antes de o Brexit estar prestes a concretizar-se.

Produtos frescos

Se nada mudar, nos próximos dias começaremos a ver escassez de alface, algumas verduras, couve-flor, brócolos e frutas cítricas, todos importados do continente nesta época do ano”, afirma Sainsbury’s.

O grupo britânico de supermercados pediu aos governos britânico e francês que cheguem a uma solução mútua que prioritize a passagem imediata de produtos e quaisquer outros alimentos nos portos.

Muitos desses vegetais são produzidos na Espanha ou, pelo menos, entram pela Espanha para serem exportados para o resto da Europa.

Publicidade

carne

Consumo de carne na Europa diminuirá na próxima década

vendas online

Portugueses preferem comprar online