in

Sumol+Compal abre fábrica na Costa do Marfim

A Sumol+Compal investiu meio milhão de euros na adaptação de uma unidade industrial na Costa do Marfim, que abriu em, novembro passado, adianta a Vida Económica.

A unidade era detida pelo acionista francês da Sumol+Compal Marcas. Recorde-se que, em novembro de 2014, a Copagef, empresa do grupo Castel, comprou, por 88,2 milhões de euros, 49,9% da empresa. “Pensamos Angola, Moçambique, África do Sul, onde estamos a entrar neste momento, e agora na Costa do Marfim, onde começámos a produzir Sumol”, disse à Vida Económica José Jordão. “Hoje, a empresa tem um quadro de internacionalização muito exigente”, devido aos mercados para onde exporta ou onde detém unidades fabris a operar, mas, também, agora, decorrente das 27 geografias onde o grupo Castel está implantado”.

O grupo Castel é o oitavo mundial de bebidas e a sua entrada no capital da Sumol+Compal Marcas permite abordar a África francófona. “Temos os Camarões e a Etiópia, que são mercados interessantes e onde é possível fazer coisas interessantes”.

Questionado pela Vida Económica sobre se, além da Costa do Marfim, admitem abrir outras unidades industriais noutros países onde o grupo Castel está instalado, José Jordão responde afirmativamente.

Publicidade

Publicidade

Quota do Lidl em Portugal é de 8,5%

Phone House aposta em novo conceito