in

Sonae reforça presença de mulheres em posições de liderança para 36% em 2020

Objetivo é alcançar uma representatividade de 39% até 2023

Claúdia Azevedo, CEO da Sonae

A Sonae reforçou a sua posição entre as empresas europeias no que toca à percentagem de mulheres em cargos diretivos, de acordo com o relatório divulgado pela European Roundtable for Industry (ERT), organização que junta líderes das principais empresas europeias.

No final do último ano, 36% das posições de liderança na Sonae já era assumido por mulheres, um crescimento de dois pontos percentuais face a 2019, em virtude da aposta na promoção da igualdade de género.

O crescente peso das mulheres em posições de liderança na Sonae é visível ao nível do conselho de administração e no conselho de supervisão da Sonae, onde hoje mais de 30% dos membros são mulheres. Esta tendência será para manter, já que no seu Plano para a Igualdade de Género, a Sonae estabeleceu a meta de que 39% das posições de liderança em toda a organização seja desempenhado por mulheres até 2023.

 

Diversidade

Cláudia Azevedo, CEO da Sonae, afirma que “já não podem existir dúvidas sobre o valor que a diversidade, designadamente a de género, traz às nossas equipas. Os estudos mostram, de forma clara, que os resultados de empresas com equipas de liderança mais diversas são melhores. São equipas mais criativas, mais inovadoras, com maior qualidade na tomada de decisão e associadas a melhores indicadores financeiros”.

Cláudia Azevedo acrescenta que, na Sonae, este tema é encarado de forma estratégica. “Precisamos de ter mais mulheres em posições de liderança no grupo. Por isso, definimos e comunicámos metas claras, que inclusive associámos à gestão financeira da Sonae. Esta é a forma de acelerarmos a mudança, comprometendo todos com a mesma, homens e mulheres. Queremos atuar na promoção da diversidade e da igualdade de oportunidades, desde o recrutamento, à progressão e retenção do nosso talento. Num ano absolutamente atípico como 2020, é com orgulho que vejo estes resultados, na certeza de que há ainda trabalho a fazer para atingirmos a paridade de género na Sonae”.

 

Relatório da ERT

A European Roundtable for Industry publicou a evolução da representatividade das mulheres em 38 empresas industriais e de tecnologia com sede na Europa, no seguimento das metas voluntárias previamente conhecidas.

O relatório reflete uma cultura corporativa que visa promover cada vez mais a inclusão e a igualdade de género, alcançando um melhor equilíbrio em toda a base de talentos, na gestão de operações e em funções executivas de um conjunto alargado de multinacionais europeias. Paulo Azevedo, chairman da Sonae e presidente do Comité de Emprego, Competências e Impacto da ERT, afirma que é encorajador perceber que a publicação regular deste relatório mostra uma dinâmica crescente e significativa ano após ano. “Vemos mais mulheres em posições de liderança, no geral, e também mais mulheres nas posições de liderança mais seniores. No entanto, também é claro que assegurar um equilíbrio no género permanece um desafio central em todos os sectores, com alguns deles a ter mais dificuldades em atingir progresso substancial. A escassez atual e previsível de competências, que está a aumentar de forma dramática devido à aceleração da transformação digital, constitui tanto uma necessidade como uma oportunidade para incluir mais mulheres em posições vitais na nossa indústria. Necessitamos de mais mulheres no ‘pipeline’ de talento e em posições executivas para chegar o mais longe possível na visão ambiciosa da União Europeia para o nosso futuro”.

Publicidade

Supermercado A Barragem - AEF

Aqui é Fresco abre loja em Montargil

Galaxy-Tab-S7

Samsung aumenta ecossistema Galaxy com o lançamento de nova cor Phantom Navy para o Galaxy Tab S7 e Tab S7+