in

Serrano Mira investe na região dos vinhos verdes

O ano de 2018 marcou o investimento dos irmãos Carlos e Luís Serrano Mira fora do Alentejo, berço da família, herdeira de mais de uma dezena de gerações a produzir vinho na região (desde 1667) e onde possuem 350 hectares de vinha própria Herdade das Servas, em Estremoz.

A região eleita foi a dos vinhos verdes, onde compraram a Casa da Tapada, em Amares, Braga.

A Casa da Tapada possui 24 hectares de área total: 12 são de vinha, 10 de mata centenária e os restantes dois de casario.

Está para breve o lançamento dos primeiros vinhos desta nova geração da Casa da Tapada. Referentes à colheita de 2018, vão envergar as marcas CT e a histórica Casa da Tapada, ambas DOC Vinho Verde.

O enoturismo foi desde sempre uma aposta da família Serrano Mira, que em breve fará renascer a loja de vinhos da Casa da Tapada, cuja oferta será complementada com visitas e provas de vinhos.  “Sempre acreditámos no potencial dos vinhos verdes, região que dá origem a vinhos com muita frescura, o que potencia a harmonização gastronómica, ponto forte dos vinhos que produzimos. São vinhos cítricos e aromáticos, em que a acidez está bastante presente. É uma região complementar ao Alentejo. Há também o fator ‘memória’: em casa do nosso avô materno sempre houve vinho verde; um dos seus grandes amigos era lá produtor”, revelam Luís e Carlos Serrano Mira.

Publicidade

Grupo Os Mosqueteiros entrega 120 mil euros a 4 instituições de solidariedade social

Mercadona escolhe Sociedade Ponto Verde para a gestão de resíduos de embalagens