in

Sector dos eventos já cresceu 138% desde abril

O sector dos eventos em Portugal está já a dar fortes sinais de recuperação, pois desde o início de abril até fim de maio, registou uma recuperação de 138%, anunciou a Fixando, depois de consultar 4.600 profissionais do sector e sete mil clientes da plataforma, entre os dias 17 e 23 de junho, sobre a obrigatoriedade de testes Covid-19 à entrada.

Do lado dos profissionais do sector, 84% concorda com a obrigatoriedade da realização dos testes e 73% afirma que os custos devem ser imputados ao Governo.

Segundo os dados recolhidos, 45% dos profissionais viu-se obrigado a recorrer a ajuda financeira, no último ano, devido ao impacto da pandemia, num contexto onde mais de 75% dos profissionais registou quebras acima dos 75% nos seus lucros. “Caso a conjuntura se mantenha e as regras não sejam aliviadas, 50% dos negócios não sobreviverá mais de seis meses”, pode ler-se nos resultados do inquérito.

 

Obrigatoriedade de realização de testes

Já do lado os clientes, 72% também concorda com a obrigatoriedade da realização de testes para a participação em eventos, com 69% a acreditar que a medida terá um impacto positivo nas empresas do sector.

No que toca ao suporte dos custos dos testes, 61% dos clientes entende que aqueles devem ser imputados ao Governo e só 17% entende que devem ser os próprios a suportá-los.

Apenas 38% sente-se seguros, neste momento, em participar em eventos familiares, 33% em eventos culturais e 78% afirma que a última vez que participou num evento foi antes da pandemia”, adianta o mesmo documento da Fixando.

Publicidade

RFID

Retalhistas inovadores encontram novas utilizações para a RFID

DHL

DHL inaugura o seu primeiro Resource Center em Portugal