in

Retalho vai refletir nos preços a guerra comercial entre EUA e China

Foto Shutterstock

A guerra comercial entre os Estados Unidos da América e a China vai ter impacto, este Natal, na carteira dos consumidores. De acordo com o estudo da Bain & Company, mais de 85% dos retalhistas norte-americanos esperam que o conflito provoque um aumento nos seus custos e dois terços preveem repercutir mais da metade desses custos ao cliente final.

O inquérito, realizado junto de quase uma centena de gestores de empresas retalhistas do país, indica que os operadores esperam um aumento médio dos custos de 4%, assim como uma contração do volume de 2%, devido à guerra comercial. Historicamente, quando a montante se enfrentam custos de abastecimento crescentes, são os consumidores que suportam a maior parte. As taxas aduaneiras sob os produtos chineses não são exceção. A maioria dos retalhistas têm como objetivo transferir pelo menos alguns destes custos aos consumidores, através de preços mais elevados.

Se não forem tomadas medidas adicionais para compensar estes custos, a Bain & Company estima que os retalhistas poderão enfrentar uma contração da margem bruta até 400 pontos base durante a época das festas.

Publicidade

Grupo Metro apresenta estratégia Wholesale 360

Manuel Arroyo é o novo diretor global de marketing da Coca-Cola