in

Quais são os supermercados mais valorizados pelos consumidores espanhóis?

Carrefour, Mercadona e Dia são as insígnias de supermercados e hipermercados que melhor atendem às necessidades de consumo, segundo o Shopper Brand Experience Index do Observatorio Shopper Experience (OSE), um estudo elaborado pela In-Store Media e a consultora de investigação Salvetti Llombart.

Especificamente, o Carrefour lidera essa classificação ao ser o supermercado que tem uma taxa global superior, além de ser a insígnia melhor considerada pelos consumidores espanhóis em questões relacionadas ao preço, conveniência e experiência de compra.

Atrás segue a Mercadona, que tem o maior equilíbrio entre todos os aspetos relevantes, embora os consumidores destaquem especialmente o preço, enquanto a DIA ocupa o terceiro lugar, graças ao seu posicionamento no fator preço, se bem que a sua variedade e sustentabilidade são as menos valorizadas.

Em quarto lugar está o El Corte Inglés, onde os consumidores destacam a variedade com que contam, bem como o conforto e a experiência de compra. É seguido pela Eroski, que obtém as suas melhores pontuações nas categorias de preços, sustentabilidade e conforto e experiência compra.

Já o Alcampo está em sexto lugar e em sétimo lugar fica o Lidl, cadeia que está a passar por um processo de mudanças e a ganhar mais quota de mercado, mas que não tem sido muito valorizado pelos consumidores. Atrás destes, completam o ranking Hipercor (8), Aldi (9), Spar (10) e Simply (11).

O índice também analisa os supermercados e hipermercados de carácter regional, onde se percebe um equilíbrio na maioria das marcas regionais, entre os quais se destaca a Bonpreu como a insígnia mais valorizada ou  a Veritas, supermercado especializado em alimentação orgânica, que obteve a melhor pontuação na secção de sustentabilidade.

Por outro lado, o relatório observa que os compradores espanhóis valorizam os supermercados e hipermercados especialmente pelo o preço (65%), conveniência e experiência de compra (49%), gama (46%) e sustentabilidade (40%), de acordo com dados do Observatorio Shopper Experience.

Assim, confirma-se que a poupança e experiência são os dois fatores-chave para os consumidores quando fazem compras. No bloco de conforto e experiência, os retalhistas podem apostar numa experiência de compra mais experiencial, enquanto que a respeito de preços e ofertas deteta-se uma crescente demanda do “shopper” em receber ofertas, descontos e promoções adaptados às suas necessidades.

Publicidade

Toys R Us nomeia Jean Charretteur como diretor geral para França e Península Ibérica

Sonae pode vir a internacionalizar a Brio