in

Profissionais do sector terciário com perdas de 1.700 euros por mês

1 ano para recuperar

Foto Shutterstock

O novo confinamento decretado pelo Governo gerará perdas médias em torno dos 1.700 euros por mês para cada profissional do sector terciário, anunciou a Fixando depois de consultar 11.300 profissionais da sua plataforma, entre os dias 7 e 11 de janeiro.

De acordo com o estudo, o estado de emergência que estava em vigor estava já a arrasar com o sector, cujos profissionais avaliaram as quebras médias na ordem dos 1.915 euros por mês até aos dias hoje. “Com as medidas implementadas esta semana, o resultado será trágico”, adianta Alice Nunes, diretora de Novos Negócios da Fixando.

Segundo a consulta da Fixando, 50% dos 11.300 inquiridos acredita que será preciso mais de um ano para recuperar da calamidade que assolou os pequenos e médios negócios, sendo que apenas 61% tem esperança de que o mesmo sobreviva à pandemia.

 

Restrições

Solidários também com o sector da restauração estão 42% daqueles que integraram o estudo, com 55% indignado que as escolas possam permanecer abertas, tendo em conta o panorama atual.

Metade dos profissionais independentes esperava já que este ano houvesse um aumento de restrições, defendendo que também os centros comerciais, espaços onde se concentram muitas pessoas, deviam encerrar.

Publicidade

Monte Bluna resgata a DOC Arruda

Lidl Santarém

Lidl inaugura em Santarém loja totalmente modernizada