in

Preço dos envios é um obstáculo ao comércio eletrónico

Um dos maiores obstáculos para o crescimento do comércio eletrónico na União Europeia é o elevado custo das entregas transfronteiriças, de acordo com a Comissão Europeia.

O preço destes envios é quase cinco vezes superior ao dos feitos a nível nacional, segundo um estudo realizado pela Universidade de St. Louis. “Os altos preços e a ineficácia dos serviços de entrega transfronteiriços dissuadem as pessoas de vender ou comprar produtos de outro Estado-membro”, alerta Andrus Ansip, vice-presidente do executivo comunitário responsável pelo Mercado Único Digital.

A Comissão Europeia propôs-se a melhorar esta situação e pretende lançar medidas concretas na primavera de 2016. “O nosso objetivo é tornar a entrega transfronteiriça de encomendas mais fluida e acessível, tanto para os particulares, como para as PME’s, não através da regulação de preços ou imposição de limites, mas do aumento da transparência e da concorrência”, acrescenta Elżbieta Bieńkowska, comissária responsável pela pasta do Mercado Interno, Indústria, Empreendedorismo e PME’s.

Todos os anos, são entregues na União Europeia quase quatro milhões de encomendas, mas o potencial do comércio eletrónico é muito maior, já que 44% dos consumidores compram no seu próprio país. De acordo com as estimativas da Comissão Europeia, os consumidores poderiam poupar mais de 11 milhões de euros ao ano se, ao comprar online, tivessem acesso a toda a gama de bens e serviços.

Publicidade

Costco equaciona expandir-se para Portugal

Metro Cash & Carry testa em Itália loja aberta ao consumidor final