in

Plant & Bean constrói a maior unidade de produção europeia de carne de origem vegetal

A Plant & Bean colocou em marca a maior fábrica europeia de carne de origem vegetal.

Localizada no Reino Unido, a unidade de produção permitirá fabricar e distribuir de um modo eficiente para toda a Europa e satisfazer a crescente procura por estes produtos.

De acordo com a empresa, que produz para várias marcas, existe, entre os seus clientes, a convicção de que a produção em grande escala é essencial para alcançar a redução de custos necessária para que os produtos cárnicos de origem vegetal tenham uma adoção generalizada. É estes objetivos que a nova fábrica se propõe a cumprir.

Com cerca de 263 mil metros quadrados, a unidade irá contar, numa fase inicial, com uma capacidade de produção prevista de 55 mil toneladas, proporcionando às empresas que ainda não conseguiram ganhar escala, às marcas internacionais e aos retalhistas uma plataforma europeia de fabrico totalmente certificada.

 

Expansão

No seguimento desta estratégia de consolidação do seu posicionamento no fabrico de carne de origem vegetal, a Plant & Bean irá construir outros centros de produção nos Estados Unidos da América, em 2021, e na Ásia, em 2022.

Além do fabrico, outro pilar do modelo de negócio da Plant & Bean é o seu “ecossistema de inovação colaborativa”, que reúne instituições globais de investigação e de tecnologia alimentar para impulsionar o desenvolvimento tecnológico, melhorar a qualidade e reduzir o custo dos produtos cárnicos de origem vegetal.

Sustentada nesta rede, a empresa posicionou-se para estabelecer alianças com marcas internacionais, cuja estratégia assente no desenvolvimento e inovação dos seus produtos de origem vegetal com novas opções de qualidade e custos reduzidos. Edwin Bark, CEO da Plant & Bean, salienta que, neste momento, 65% dos consumidores não comem produtos cárnicos de origem vegetal devido ao seu preço e qualidade. “Graças à nossa estratégia progressiva de fabrico global, as marcas poderão ganhar a escala de que necessitam para produzir grandes volumes e reduzir, por conseguinte, o preço final para os consumidores. No que respeita a qualidade do produto, estamos a dar passos de gigante no sentido de melhorar o sabor, a textura e o aspeto das carnes de origem vegetal. Para isso, contamos com as mentes mais brilhantes da indústria alimentar, que nos ajudam a reinventar o modo de produzir carnes alternativas a nível de ingredientes e processos”.

Publicidade

snacks

Consumo de snacks aumentou devido à COVID-19

JCPenney

JCPenney sai de insolvência