in

Pescanova lança Barrinhas de Pescada com Limão

Pescanova

A Pescanova apresenta as Barrinhas de Pescada com Limão, feitas com a melhor pescada e temperadas com um toque suave e delicioso de limão, uma nova receita que irá fazer as delícias de todos e, claro, dar um sabor especial a este regresso às aulas.

As novas Barrinhas de Pescada com Limão da Pescanova já vêm temperadas com limão e basta coloca-las no forno durante 15 minutos para ficarem deliciosamente crocantes, enquanto prepara o resto da lancheira dos seus filhos. As Barrinhas de Pescada com Limão da Pescanova são preparadas com 100% de pescada da melhor qualidade, o ideal para uma das refeições mais importantes do dia dos pequeninos: o almoço.

A pensar na necessidade de uma alimentação saudável, estas Barrinhas de Pescada com Limão da Pescanova mantêm as caraterísticas nutricionais de uma matéria prima de primeira qualidade. Através de um processo de elaboração único, é possível processar o peixe desde congelado e assim manter a qualidade dos ingredientes desde a captura no mar até ao seu consumo.

Este produto está disponível nos habituais canais de distribuição, hiper ou supermercado e comércio tradicional.

“Pescanova Blue”

As novas Barrinhas de Limão têm o símbolo de “Pescanova Blue”, um programa de sustentabilidade do Grupo Nueva Pescanova. Estas políticas de Pesca e Aquicultura adotam os princípios do Código de Conduta para a Pesca Responsável da FAO, através da aposta na conservação e utilização sustentável dos recursos naturais, assim como na certificação e no cumprimento das normas.

Além disso, estes documentos estabelecem as medidas chave do Grupo na luta contra a pesca ilegal ou a poluição do meio marinho, assim como as suas premissas em matéria de aquicultura sustentável e bem-estar animal. Adicionalmente, são estabelecidas as bases relativamente à responsabilidade laboral, à biodiversidade e à economia circular dos subprodutos da pesca.

Avon

Avon apresenta nova imagem com a campanha “Watch Me Now”

Segurança alimentar

Apenas 2 em cada 10 pessoas confiam plenamente na segurança dos alimentos