Top_Employer_Portugal_2022
in

PepsiCo é a segunda melhor empresa para trabalhar em Portugal

A PepsiCo Portugal alcançou o segundo lugar no Top Employer 2022, em Portugal, uma certificação que distingue as empresas que possuem um conjunto de políticas e práticas que impactam positivamente a organização e os seus colaboradores.

Este é o nono ano consecutivo que o reconhecimento, atribuído pelo Top Employers Institute, é entregue à PepsiCo Portugal. Trata-se de um organismo que, a nível global, procura reconhecer nas empresas a capacidade de proporcionar o desenvolvimento profissional e pessoal dos seus recursos humanos, garantindo um bom ambiente laboral e implementando as melhores práticas internas.

 

520 colaboradores em Portugal

Com uma força de trabalho de cerca de 520 colaboradores em Portugal, o Top Employers Institute reconheceu a facilidade e ágil adaptação da PepsiCo à mudança através de novas formas de trabalho, tais como a adoção do teletrabalho, cujo sucesso levou a empresa a estabelecer um novo modelo de trabalho híbrido. “É uma grande honra receber este reconhecimento, especialmente depois de um ano cheio de desafios e que, sem dúvida, nos levou a encontrar novas formas de trabalho, para que fosse possível uma adaptação a um ambiente em mudança, dando sempre prioridade ao bem-estar de todos os colaboradores. Nesse sentido, conseguimos reforçar a nossa cultura interna, promovendo um ambiente de trabalho mais flexível, e estamos empenhados no reconhecimento interno e em continuar a celebrar juntos os sucessos da nossa equipa”, afirma Belén Moreu, diretora de Recursos Humanos da PepsiCo na região Sudoeste Europeu.

Na seleção, o inquérito avalia 400 práticas e políticas de recursos humanos em seis áreas diferentes, integrando 20 temas, desde Estratégia para as Pessoas, Ambiente de Trabalho, Talento, Aprendizagem, Bem-estar e Diversidade e Inclusão, entre outros.

 

Top Employer 2022 na Europa

A PepsiCo obteve também a certificação Top Employer Europe, pelo 12.º ano consecutivo.

P50 Pocket

P50 Pocket: o smartphone dobrável da Huawei

insolvências

Insolvências e constituições crescem em janeiro