in , ,

Pelo menos 1/3 dos produtos vendidos na Europa são de marca distribuição

A quota de mercado em volume da marca da distribuição (MDD) atinge 30% ou mais em 17 países europeus, de acordo com os dados mais recentes da Nielsen, recolhidos para o Anuário Internacional da Marca da Distribuição 2019 da PLMA.

Espanha, com 51%, Suíça (49%) e Reino Unido (47%) lideram o ranking continental. “As últimas estatísticas da Nielsen revelam claramente que a popularidade das marcas da distribuição entre os consumidores em toda a Europa permanece enorme“, diz o presidente da PLMA, Brian Sharoff. “Em 17 países analisados, pelo menos um terço dos produtos vendidos são de marca de distribuidor. Os países na dianteira são Espanha e Suíça, onde um em cada dois produtos vendidos são de uma marca de distribuição“.

Na Alemanha, o maior motor económico da Europa, a quota de mercado das MDD está acima dos 44%, pelo terceiro ano consecutivo. No Reino Unido, onde os supermercados estão a investir em programas de marca própria para enfrentar a concorrência de marcas de desconto, que também se apoiam nas MDD, a quota sobe para 47%. Tem estado acima de 40% desde que a Nielsen começou a recolher dados para a PLMA, em 1997.

Da mesma forma, a marca própria atingiu também números recorde na Bélgica, onde a quota de mercado  subiu, pela primeira vez, para quase 44%. A quota de mercado também aumentou para níveis máximos noutros quatro países: Suécia (33%), Noruega (32%), Holanda (30%) e Turquia (29%).

A quota das MDD também atinge 30% ou mais em quatro países da Europa Central e de Leste: Hungria (34%), Eslováquia (32%), Polónia (31%) e República Checa (30%). Na Áustria, mantém-se acima de 40% e em Itália em torno dos 20%, pelo sétimo ano consecutivo,

Publicidade

Publicidade

Spar abre a sua primeira loja para abastecer navios

DPDgroup cria solução para diminuir atrasos na entrega das encomendas online num pós-Brexit sem acordo