in ,

Número de consumidores de café em casa aumenta em tempos de Covid

Foto Shutterstock

Já é sabido que a pandemia provocada pela Covid-19, e as medidas de confinamento a que todos estiveram sujeitos, vieram introduzir alterações nos comportamentos dos portugueses. No caso concreto dos consumos alimentares, essas alterações são por demais evidentes, tanto mais que, durante o estado de emergência, cafés e restaurantes estiveram abertos apenas para serviço de take-away.

Assim, comparativamente com os valores registados para o ano de 2019, a sub-amostra de TGI recolhida em tempos de Covid-19, mostra que 78,2% dos portugueses consumiram café em casa, valor que, em 2019, não ia além dos 68% (mais 10 pontos percentuais).

 

Tipo de café

No que se refere ao tipo de café consumido, os dados da Marktest também mostram que, em tempos de pandemia, se registaram incrementos na base de consumidores (indoor) de café moído/em grão e na de café em cápsulas: mais cinco e sete pontos percentuais, respetivamente.

Já o consumo de café solúvel, por ser um consumo maioritariamente feito ao pequeno-almoço, manteve-se estável.

Publicidade

AdegaMãe apresenta Dory Colheita Branco 2019 e Riesling “late release”

Retalho

Pandemia com profundos impactos na estrutura do retalho