in ,

Nestlé regista um crescimento orgânico de 2,3%

A Nestlé registou um crescimento orgânico de 2,3% nos primeiros seis meses do ano e um aumento do lucro líquido de 19,2% para os 4.384 milhões de euros.

As vendas totais da multinacional suíça ascenderam a 38.579 milhões de euros, menos 0,3% face ao mesmo período do ano anterior, que é atribuído ao impacto negativo das divisas e ao desinvestimento em alguns ativos. A divisão de águas elevou o negócio em 2% e a nutrição cresceu 0,4%. Os restantes negócios cresceram 3,9%.

Por regiões, o melhor desempenho foi assinalado no continente americano, com uma subida de 2,9%. Na Ásia, Oceânia e África subsariana, as vendas cresceram 1,4%. Já na Europa, Norte de África e Médio Oriente, o volume de negócios contraiu 10,3%. “Estamos satisfeitos com o progresso na criação de valor registado no primeiro semestre”, comenta Mark Schneider, CEO da Nestlé. O gestor destaca as sólidas melhorias operacionais, assim como a decisão de “incrementar a eficiência do balanço”.

Mark Schneider explica que a rentabilidade está em linha com as expectativas da empresa e que as medidas de poupança e melhoria da eficiência “compensaram os maiores custos das matérias-primas”. Além disso, a Nestlé “está a acelerar as iniciativas para melhorar as suas margens”.

Publicidade

Miguel Bértolo irá representar Portugal no World Sushi Japan 2017

Queremos proporcionar uma experiência autêntica, igual à marca Limiano