in ,

Multinacional do sector ótico investe em Portugal

Portugal é a mais recente prioridade no mapa de expansão da Alensa, uma multinacional dedicada ao comércio online de lentes de contacto.

A empresa, criada em 2007 na República Checa e presente atualmente em 14 países, iniciou recentemente operação em território nacional. A entrada em Portugal prende-se com a elevada procura, num mercado que a marca estima representar um potencial de negócio de 30 milhões de euros por ano.

Assente num modelo de negócio exclusivamente online, em alensa.pt é possível encontrar um vasto leque de produtos para quem usa lentes de contacto, desde as lentes de reconhecidas marcas às soluções de limpeza. Com uma interface simples e intuitiva, a multinacional apresenta uma oferta variada com uma tabela de preços competitiva e um sistema de entrega rápido, em média no primeiro dia útil após a compra.

Para João Pereira, diretor de marketing da multinacional em Portugal, “o mercado português é atrativo para nós. As lentes de contacto, sobretudo de correção, são uma solução muito procurada em Portugal, embora o mercado ainda esteja muito assente na compra tradicional na ótica. No entanto, não podemos ignorar as tendências de consumo, onde se destaca a crescente abertura para o comércio online, além de uma grande atenção ao fator preço. No entanto, no comércio tradicional, a flexibilidade no preço é ainda reduzida, sendo praticados valores superiores aos que conseguimos garantir.” A capacidade de oferecer um valor muito inferior pelo mesmo produto e marca é um dos principais fatores de preferência deste consumidor que João Pereira define como “um cliente bem informado, que já é utilizador de lentes, conhece as suas necessidades e preferências, reconhecendo o conforto de uma compra finalizada em apenas alguns cliques, sem ter de sair de casa ou do escritório”. O responsável estima que em Portugal existam 200 mil utilizadores regulares de lentes de contacto corretivas, representando um valor de mercado de 30 milhões de euros.

Publicidade

Mercado do Bairro recebe exclusivos DAMM

Indústria de Whisky de Malte pode sofrer com a independência da Escócia