in

Morrisons recusa oferta de compra

Foto Peter_Fleming/Shutterstock

A cadeia de supermercados Morrisons recusou uma oferta de compra, no valor de 6.424 milhões de euros, por parte da empresa de norte-americana de capital privado Clayton, Dubilier & Rice (CD&R), considerando-a demasiado baixa.

O quarto maior retalhista de base alimentar o Reino Unido, considerando o indicador das vendas, confirma ter recebido a oferta de compra “não solicitada, altamente condicionada e não vinculante”. O conselho de administração avaliou a proposta, juntamente com o seu assessor financeiros, a Rothschild & Co, e concluiu, de um modo unânime, que “subvalorizava significativamente a Morrisons e as suas perspetivas futuras”.

 

Oferta de compra

O grupo sediado em Bradford mantém, atualmente, um acordo estratégico com a Amazon, tendo-se já especulado se esta se poderá converter num possível comprador.

Certo é que a CD&R já indicou que irá apresentar uma nova proposta de compra, em efetivo, algo que, segundo a legislação britânica, poderá fazer até 17 de julho.

Nesta oferta da CD&R poderá estar envolvido Terry Leahy, o antigo CEO da Tesco, que atua como principal assessor da empresa de capital privado. Recorde-se que, quando esteve à frente na maior cadeia britânica, Terry Leahy trabalhou com Andrew Higginson e David Potts, que são, respetivamente, os atuais presidente e CEO da Morrisons.

Publicidade

Coronavírus

Mudanças no consumo trazidas pela Covid-19 vão manter-se no futuro

Bioplástico

Distribuição alerta que bioplásticos ainda não são alternativa viável