in

Missão Continente apoia projetos relacionados com a alimentação

A Missão Continente lançou os Donativos Missão Continente, com o objetivo de identificar, selecionar e apoiar projetos de âmbito local ou nacional, relacionados com a alimentação, nas áreas da alimentação saudável, desperdício alimentar ou inclusão social.

Podem participar organizações nacionais, sem fins lucrativos, privadas ou públicas, legalmente constituídas e registadas, sendo que cada entidade promotora deverá ser dotada de personalidade jurídica e ter autonomia administrativa, financeira e patrimonial. Os interessados deverão apresentar os seus projetos até ao dia 30 de novembro, através do site www.missao.continente.pt.

Os projetos apresentados podem assumir vários formatos – sensibilização, capacitação, integração social, inserção profissional, combate ao desperdício alimentar, entre outros – e dirigir-se a beneficiários de diferentes perfis e faixas etárias. Os projetos serão avaliados através de uma votação pública, a realizar no site da Missão Continente, e por um júri constituído pelo Programa Nacional para a Promoção da Alimentação Saudável, Movimento Zero Desperdício, GRACE, Direção Geral de Saúde, Escola Nacional de Saúde Pública, Universidade Nova de Lisboa, Associação Portuguesa para o Desenvolvimento Hospitalar e Continente.

Os projetos selecionados serão conhecidos no primeiro trimestre de 2018 e o apoio será assegurado pelo valor angariado pela Missão Continente, através da venda dos produtos solidários e de chamadas de valor acrescentado que acontecem na época de Natal.

A atribuição de donativos vem dar continuidade ao apoio que a Missão Continente tem vindo a prestar a projetos de intervenção social, tendo contribuído no ano passado para o financiamento de 40 projetos de agrupamentos de saúde, com mais de 550 mil euros. De acordo com José Fortunato, presidente da Missão Continente, “a atribuição de Donativos da Missão Continente é uma iniciativa que respeita o carácter e propósito da Missão Continente, pois promove o desenvolvimento sustentável da sociedade, através do apoio a sistemas de proteção social, assim como de projetos que promovam uma alimentação e um estilo de vida mais saudáveis, em linha com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas”.

Publicidade

Bruxelas ameaça sancionar o Vietname se não combater a pesca ilegal

Massas “saudáveis” crescem 26%