in

Ministro da economia francês opõe-se a potencial venda do Carrefour

O ministro da economia francês, Bruno Le Maire, já veio opor-se a uma potencial venda do Carrefour à Couche-Tard, alegando uma questão de “soberania alimentar”.

Tradicionalmente, as autoridades francesas são avessas às compras de grandes empresas nacionais por operadores estrangeiros. Em 1999, o governo gaulês tinha já conduzido a fusão entre o Carrefour e a Promodès, receando que esta pudesse cair nas mãos de um concorrente estrangeiro, como a Walmart.

Agora, Bruno Le Maire torna a alegar os interesses nacionais para travar um potencial negócio. “O Carrefour é um elo essencial na segurança alimentar dos franceses e na nossa soberania alimentar”, declarou ao canal de televisão France 5.

No âmago da questão estará também o facto do Carrefour ser o maior empregador privado em França.

Natal

Vendas pela Internet cresceram 50% no Natal

Walmart

Walmart testa “smart box” com triplo controlo do temperatura